Skip to content

Dia Mundial da Hepatite: “Está mais perto do que você imagina”

altA celebração do Dia Mundial da Hepatite foi estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2010 e tem como objetivo promover a conscientização nas pessoas das hepatites, das doenças que causam e a disseminação do conhecimento sobre a enfermidade. “Está mais perto do que você imagina”, é o o tema de campanha de 2012.

Em 2010, a 63º Assembléia Mundial da Saúde da OMS instou uma resposta à hepatite viral e foi acordado que o dia 28 de julho de cada ano seja celebrado a fim de proporcionar uma oportunidade para sensibilizar e gerar uma maior compreensão em relação à hepatite como um problema global de saúde pública, além de incentivar o reforço nas medidas de prevenção e controle em relação à morbidade e mortalidade em todos os Estados-Membros.

A Aliança Mundial da Hepatite (em Inglês, World Hepatitis Alliance) é uma organização não governamental que trabalha em colaboração com a OMS para coordenar o Dia Mundial da Hepatite nos países.

A celebração é uma oportunidade para se concentrar em medidas específicas, tais como:

  • - fortalecimento da prevenção, detectar a presença e controle das hepatites virais e doenças relacionadas;
  • - expansão da cobertura de vacinação contra a hepatite B e a sua integração nos programas nacionais de vacinação;
  • - coordenar uma resposta global contra a hepatite.

A hepatite é uma inflamação do fígado causada geralmente por uma infecção viral. São conhecidos cinco tipos principais do vírus da hepatite, designados como A, B, C, D e E. Estes são a maior preocupação devido o seu alto potencial para causar surtos e propagar uma epidemia.

Hepatite A e E são geralmente causadas por ingestão de alimentos ou de água contaminados. A hepatite B, C e D se produzem através do contato com fluídos corporais infectados. A transmissão comum destes últimos tipos é através de transfusão de sangue ou produtos sanguíneos contaminados, e procedimentos médicos invasivos em que utilizaram-se equipamentos contaminados. A transmissão da hepatite B pode-se ocorrer também através do contato sexual, de mãe infectada para o bebê durante o parto ou de um membro da família para a criança.

Os vírus A, B, C, D e E da hepatite causam infecções agudas e crônicas, como por exemplo a inflamação do fígado, que pode levar o paciente a desenvolver a cirrose e o câncer hepático.

Estes vírus representam um enorme risco para a saúde global, uma vez que existem cerca de 350 milhões de pessoas com infecções crônicas por hepatite B e cerca de 170 milhões de pessoas cronicamente infectadas pelo vírus da hepatite C.

Embora muitas vezes assintomática ou acompanhada de poucos sintomas, a infecção aguda pode se manifestar como icterícia (amarelamento da pele e dos olhos), urina escura, cansaço intenso, náuseas, vômitos e dor abdominal.

Nada impede que os portadores da hepatite possam ter uma vida normal. A doença tem grande chance de cura quando tratada corretamente. O diagnóstico precoce e o tratamento são fatores primordiais para salvar a vida das pessoas.

Para mais informação sobre “Hepatite A, B, C, D ou E”, consulte os documentos disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Redes Associadas: http://goo.gl/gsO5S.

 

Links relacionados:

 

A OPAS foi estabelecida em 1902, é a organização de saúde pública mais antiga do Mundo. Funciona como o Escritório Regional para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS), realizando e articulando trabalhos com os países para melhorar a saúde e elevar a qualidade de vida de seus habitantes.

AddThis Social Bookmark Button