Home Noticias Retrospectiva LILACS 2012 mostra avanços

Retrospectiva LILACS 2012 mostra avanços

altCriada em 1985, como uma evolução do Index Medicus Latino-Americano (IMLA) para fortalecer e ampliar o registro e divulgação da literatura científica e técnica, a Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) é produzida de forma cooperativa e descentralizada por cerca de 800 instituições de 39 países da AL&C que cooperam com a inserção de registros bibliográficos, sob a coordenação da BIREME/OPAS/OMS.

No ano de 2012 ocorreu um aumento do registro da produção científica da América Latina e Caribe e das capacitações na Metodologia LILACS. Além disso, foi desenvolvido um novo sistema de envio de registros, o qual introduz o gerenciamento eletrônico da cooperação com a Rede LILACS.

A Rede LILACS teve participação destacada no 9º Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde (CRICS9), realizada em outubro na sede da Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), em Washington, D.C.

A retrospectiva traz algumas das principais realizações da LILACS neste ano.

Produção científica Latino-Americana e do Caribe

Em 2012 o número de registros provenientes dos países da América Latina se equiparou ao número total de registros do Brasil (Fig. 1). Tradicionalmente, o Brasil lidera em produção científica e contribuição de registros para a LILACS na América Latina. A partir de 2003 teve início a transferência de metadados de artigos de Scientific Electronic Library Online (SciELO) para LILACS. Em 2012, os metadados de todas as coleções certificadas SciELO passaram a fazer parte do sistema LILACS Express, com consequente aumento da presença da produção científica dos demais países da América Latina na LILACS.

alt

O ano de 2012 fecha com o total acumulado de 627.252 registros na LILACS, sendo em sua maioria (81%) artigos de periódicos e o restante constituído por monografias, teses e documentos não convencionais. Apenas em 2012, foram inseridos 50.356 registros, sendo 44.103 constituídos por artigos de periódicos. Destes, 13.614 registros são provenientes de Centros Cooperantes e 30.489 via metadados de SciELO para LILACS.

A evolução das formas de contribuição para a LILACS nos últimos dez anos pode ser vista na Fig. 2. Nota-se um aumento mais significativo do numero de registros LILACS Express de SciELO entre 2011 e 2012, enquanto os registros provenientes dos centros cooperantes mantiveram-se relativamente estáveis.

alt

O espanhol (45%) ainda é o idioma predominante das publicações na LILACS, seguido de perto pelo português (42%) e, em menor proporção, pelo inglês e francês. Mais de 227 mil registros possuem link para o texto completo, representando 36% do total de registros na LILACS. Outras estatísticas de contribuição na LILACS estão disponíveis.

Capacitações

O Programa de Educação Permanente na BVS visa socializar o conhecimento sobre o modelo da BVS para os profissionais de informação da região da América Latina e Caribe, com o objetivo de fortalecer a operação das redes de fontes de informação em saúde de forma cooperativa.

Em 2012 foram realizadas capacitações presenciais sobre indexação na LILACS na Guiana, e no Brasil, no âmbito do Projeto Bioética e Diplomacia em Saúde.

Capacitação por meio de Educação à Distância (EaD) foi oferecida aos profissionais da rede BiblioSUS do Ministério da Saúde do Brasil (MS), por meio do Campus Virtual de Saúde Pública (CVSP/OPAS) como parte das atividades do Termo de Cooperação 50 entre o MS e a OPAS Brasil.

CRICS9 e BVS6

A LILACS também esteve presente no CRICS9, realizado em Washington, D.C., no período de 22 a 24 de outubro. Precedendo o evento, nos dias 20 e 21, foi realizada a 6° Reunião de Coordenação Regional da BVS (BVS6), tendo como tema central eSaúde e o desenvolvimento da BVS.

Para antecipar e ampliar o debate e sobre os principais desafios para o desenvolvimento da BVS e promover uma maior participação da rede foram criados Grupos de Trabalho (GT) tendo como base os pilares que sustentam a BVS:

  • - GT1: Gestão e Redes de Colaboração;
  • - GT2: Produtos e Serviços; e
  • - GT3: Tecnologia e Interfaces.

Os grupos de trabalho promoveram, no total, 18 reuniões virtuais com ativa participação da rede BVS e Centros Cooperantes (CC) da LILACS. Ao final, foram geradas recomendações que serviram de base para a redação da Declaração de Washington, muitas delas relacionadas à LILACS.

BIREME Submission

Foi lançada no CRICS9 a proposta de uma nova plataforma para envio de registros pelos Centros Cooperantes LILACS (CC). Atualmente ele é realizado via transferência de arquivos padrão ISO 2709 por e-mail, assim como todo o acompanhamento do processo junto ao CC.

O novo sistema, denominado BIREME Submission, tem por objetivo melhorar a eficiência na transferência dos arquivos e diminuir o tempo entre a publicação do artigo e sua entrada na base LILACS fortalecendo, assim, o trabalho cooperativo da rede. Este sistema permite o gerenciamento eletrônico da interoperabilidade com os Centros Cooperantes, automatização do processo de cooperação e transparência, avaliação e otimização do fluxo de trabalho.

Em novembro, o BIREME Submission começou a ser utilizado por 15 Centros Cooperantes da Rede LILACS em operação piloto. Desde então, o sistema continua em fase de testes e vem atendendo bem às necessidades dos usuários. Em 2013 a utilização do sistema será ampliada a toda rede.

Seleção de periódicos

O processo de avaliação e seleção de periódicos LILACS Brasil 2012 foi iniciado em agosto e teve sua etapa final em 26 de novembro, com a realização da XIII Reunião do Comitê de Avaliação e Seleção de Periódicos LILACS Brasil.

Oito revistas foram submetidas ao processo de avaliação, das quais apenas cinco foram aprovadas na pré-avaliação de formato e foram analisadas por mérito científico pelo Comitê. Além destas, o Comitê conduziu a análise de permanência de quinze revistas na coleção LILACS Brasil. O Comitê é formado por especialistas da área de Medicina Clínica e Cirúrgica, Saúde Pública, e Farmácia, além das redes especializadas de Odontologia e Enfermagem. Os resultados do processo estão disponíveis.

Recomendação sobre acesso aberto e conteúdo online na LILACS

Em abril foi publicada a Recomendação sobre Acesso Aberto e Conteúdo Online na LILACS, que estabelece que os editores de periódicos brasileiros indexados na LILACS devem, a partir de janeiro de 2013, disponibilizar em acesso aberto o conteúdo integral dos artigos publicados a partir desta data. Eles poderão estar disponíveis tanto em site mantido pela publicação ou no Repositório LILACS em acesso aberto. Para os demais países da América Latina e Caribe esta recomendação não é mandatória em 2013, mas os países estão sendo convidados a implanta-la. Outra recomendação do Comitê é que toda revista indexada na LILACS passe a fazer parte da iniciativa LILACS-Express, que tem como objetivo diminuir o intervalo de tempo entre a publicação do periódico e seu registro na LILACS.

Além das recomendações, o documento inclui também uma breve caracterização do histórico e situação atual da LILACS, definição e informação sobre o movimento de acesso aberto, bem como as ações da LILACS para garantir a promoção deste movimento.

Revistas LILACS na Medline e SciELO

Duas revistas LILACS, Einstein (São Paulo) e Arquivos Brasileiros de Cirurgia Digestiva: ABCD foram aceitas pela National Library of Medicine (NLM) para inclusão na base de dados MEDLINE em 2012. No mesmo período dez revistas LILACS passaram a fazer parte da coleção SciELO Brasil:

Trends in Psychiatry and Psychotherapy
- Fisioterapia e Pesquisa
- Revista Brasileira de Saúde Ocupacional
Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro)
International Archives of Otorhinolaryngology (Impresso)
- Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia
- Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva
- Einstein (São Paulo)
- Revista da educação física (Maringá)
- Revista Brasileira de Engenharia Biomédica

Assim, a LILACS consolida seu papel em prol da disseminação e da visibilidade da produção científica da região, promovendo a melhoria da qualidade das publicações e reconhecimento da comunidade acadêmica internacional.

 

Saiba mais sobre a LILACS

AddThis Social Bookmark Button
 

Contato| Empregos | OPAS | OMS | Outros sites ONU



BIREME | OPS | OMS

Centro Latinoamericano y del Caribe de Información en Ciencias de la Salud
Departamento de Gestión del Conocimiento y Comunicaciones (KMC)

Rua Botucatu, 862 - 04023-901 - São Paulo/SP - Brasil
Tel: (55 11) 5576-9800 - Fax: (55 11) 5575-8868