Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

Ministério da Saúde destaca os avanços no controle da hanseníase no Brasil

nullA Reunião Anual de Hanseníase foi aberta em Brasília pelo diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica da SVS (Devep/SVS), Dr. Eduardo Hage Carmo, que destacou a importância dos avanços no controle da Hanseníase valorizando as ações desenvolvidas com o esforço de todos os profissionais de saúde e apoio das organizações parceiras como OPAS/OMS.  

“...desde 2003 até o ano de 2008, observamos uma redução de 30% no coeficiente geral e de 26% para a população menor de 15 anos, o que é significativo para um período de 5 anos. Outra melhoria nos indicadores pode ser evidenciada pelo aumento do percentual de cura no mesmo período alcançando 81%. Esses resultados podem ser atribuídos ao trabalho desenvolvido em conjunto  com as Secretarias de Saúde dos estados e municípios, Centros de Referência, sociedade civil, instituições cientificas e de classe e as organizações internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS), Organização Pan-americana de Saúde (OPAS)  e ILEP.” (discurso na íntegra)

nullNa solenidade de abertura a coordenadora do Programa Nacional de Hanseníase, Dra. Maria Aparecida de Faria Grossi, apresentou um (“Panorama da Hanseníase no Mundo e no Brasil”). De acordo com os dados de 2008, foram registrados 249.007 novos casos em 127 países, destes 15% foram registrados no Brasil sendo que corresponde a 93% do total registrado nas Américas. Dados preliminares de 2009 registram que o país teve detecção de 36.718 casos novos. Deste total, 55,2% são homens e 7,1% são crianças menores de 15 anos, o que corresponde a 2.617 casos.

A CGPNCH, dando destaque a importância da participação da pesquisa no controle da endemia, (homenageou) a Dra. Euzenir Nunez Sarno, chefe do laboratório de Pesquisa em Hanseníase da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A pesquisadora que ocupa uma posição de destaque entre os cientistas internacionais (Lepr Rev(2008)79,387-400), 8º lugar entre os autores que mais publicaram em hanseníase a partir de 1980, desenvolve linhas de pesquisa essenciais ao embasamento das normas técnicas do Ministério da Saúde, e participa intensamente nas atividades relacionadas a hanseníase no país. Dra. Maria Eugênia Galo (falou) sobre algumas das características que fazem da Dra. Euzenir uma pessoa especial.

nullAs palestras e discussões nos dias 27 e 28 contaram com a participação assídua de mais de 200 participantes das Referências Nacionais, Estaduais, Regionais e Municipais em Hanseníase, garantindo atingir os objetivos do encontro de fortalecer os serviços de saúde com foco na Rede de Atenção Integral do Sistema Único de Saúde e ampliar a articulação das diferentes áreas e parcerias para o melhor atendimento das pessoas atingidas pela hanseníase. Com um (programa) bem elaborado e palestrantes das diversas áreas conseguiram enriquecer o evento trazendo para as discussões os assuntos prioritários fortalecendo o aprendizado. 

Em destaque o número de publicações em hanseníase entregues aos participantes. Estas foram desenvolvidas neste ultimo ano pela equipe técnica da CGPNCH, com apoio da OPAS, demonstrando o esforço contínuo da CGPNCH/SVS/MS em promover ações de controle da endemia. As publicações, Auto cuidado em Hanseníase, Cartilha de Auto Cuidado Face, Mãos e Pés e Guia de Monitoramento-Eu me cuido e vivo melhor compõe uma (série) que orienta o autocuidado para prevenir incapacidades e deformidades gerada pela hanseníase. Com o propósito de uniformizar conceitos e condutas e auxiliar profissionais de saúde na tomada de decisões sobre o uso de corticosteroides em hanseníase foi preparado (“Corticosteroides em Hanseníase”). Para garantir resultados de baciloscopia com alto padrão de qualidade a CGPNCH e CGLAB trabalharam juntas no preparo de um guia de procedimentos técnicos da (“Baciloscopia em Hanseníase”).
 

Também foram traduzidos e entregue a todos dois documentos da OMS, Estratégia Global Aprimorada para Redução Adicional da Carga  da Hanseníase (Período do Plano: 2011-2015) (WHO – GLP2009-3) e Estratégia Global Aprimorada para Redução Adicional da Carga  da Hanseníase (Período do Plano: 2011-2015) Diretrizes Operacionais (Atualizadas)  (WHO – GLP2009-4).

 

Proyecto Mais Medicos

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595