Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

O Programa Estadual de Controle da Tuberculose e a Superintendência de Atenção Básica da SESDEC/RJ discutem estratégias de descentralização para suas ações de controle

nullA OPAS/OMS no Brasil esteve presente no II Encontro da Atenção Básica para Descentralização e Controle da Tuberculose, realizado pelo Programa de Controle da Tuberculose estadual e pela Superintendência de Atenção Básica, ambos da Secretária Estadual de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, no dia 11 de junho de 2010, nas dependências do Scorial Rio Hotel, na Cidade do Rio de Janeiro. Este evento contou com a participação dos 14 municípios de mais alta carga para a TB do estado, em 13 deles a OPAS/OMS no Brasil por meio de fundos da USAID, desenvolvem o Projeto de Expansão da Estratégia DOTS.

A realização deste segundo encontro é uma prova que a estratégia DOTS está sendo implantada neste estado, já que um dos seus principais componentes é o compromisso político, demonstrado pela participação dos Secretários de Saúde dos municípios convidados ou de seus representantes. E pela necessidade de que as ações de diagnóstico e tratamento sejam descentralizadas para as unidades de Atenção Básica que possibilitem que a população tenha acesso ao diagnóstico e ao tratamento com qualidade e mais próximo a suas casas.

nullA mesa de abertura contou com a participação das Superintendentes de Vigilância em Saúde e de Atenção Básica da SESDEC, da representante do Programa Nacional de Controle da TB do Ministério da Saúde, da consultora técnica da OPAS/OMS no Brasil para a TB. Todos destacaram a relevância de tal encontro e a necessidade do fortalecimento dessa parceria atenção básica e atenção a tuberculose nos municípios.

Durante o encontro a Dra. Mônica Almeida, Superintendente de Atenção Básica da SESDEC/RJ fez um relato sobre a atenção básica no controle da tuberculose no estado do Rio de Janeiro. A Gerente de Pneumologia Sanitária que coordena o programa de controle da tuberculose no estado, Dra. Lísia Freitas, fez uma apresentação sobre a Situação da Tuberculose nos 14 Municípios de maior carga no Estado (clique aqui para visualizar esta apresentação).

nullA Enfermeira Wilsa Barreto, Diretora de Vigilância Epidemiológica do Município de Itaguaí apresentou a experiência desse município no Controle da Tuberculose (clique aqui para visualizar esta apresentação) e, por fim, a palavra foi aberta aos Secretários Municipais, seus representantes e convidados presentes para discussão sobre o desenvolvimento ou aperfeiçoamento da integração dessas duas áreas.

 

nullNo encerramento do evento o PCT e a Superintendência de Atenção Básica assumiram o compromisso de realizar com cada um dos municípios, individualmente, uma reunião para a definição da agenda conjunta para a consolidação da descentralização das ações de controle da tuberculose para a atenção básica a partir da realidade de sua rede de serviços de saúde.

 

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595