Skip to content

Violência no trabalho: um tema para a cooperação em Recursos Humanos em Saúde

Imprimir E-mail

A partir do estudo da literatura e de documentos oficiais, artigo publicado na edição especial sobre Saúde e Diplomacia, da revista RECIIS, mostra a violência praticada contra profissionais do setor e saúde e busca identificar elementos para elaboração de estratégias de cooperação internacional nesse tema. O artigo é assinado pelo consultor da UT de RH em Saúde da OPAS/OMS, Augusto Campos, e Célia Regina Pierantoni, do Observatório de RH da UFRJ.

Conforme os autores, estudos mostram que as agressões podem ultrapassar largamente 50% dos trabalhadores. A Organização Mundial da Saúde (OMS) defende que a violência seria resultado da interação complexa de diversos fatores, onde se destacam as condições e a organização do trabalho e a interação trabalhador-agressor. Unidades de saúde situadas em locais de maior vulnerabilidade podem apresentar maior risco de violência para seus trabalhadores com implicações inclusive para a fixação de profissionais nessas áreas.

Limitações no conhecimento sobre o tema e diferenças regionais justificam a estratégia do estabelecimento de redes entre trabalhadores, usuários, gestores, comunidades e academia para o seu enfrentamento. No Brasil, existem diversas iniciativas dessa natureza. A internacionalização dessas experiências configura oportunidade para a pontencialização tanto dessas redes como da cooperação horizontal em recursos humanos em saúde.

Saiba mais

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595