Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

10a. EXPOEPI

A Expoepi, que acontece anualmente desde 2001, foi criada para permitir o intercâmbio de informações entre os serviços de vigilância, prevenção e controle de doenças das três esferas do SUS e dar visibilidade aos resultados alcançados em relação à proteção à saúde.

seu formato reúne uma Mostra Competitiva e outras atividades como reuniões técnicas, conferências, mesas redondas e painéis onde são debatidos temas de cunho técnico-científico relevantes para a vigilância em saúde. A mostra competitiva visa divulgar os serviços de saúde estaduais ou municipais que se destacaram pelo êxito alcançado em ações realizadas no campo da vigilância e ocorre por meio de seleção dos trabalhos enviados em resposta a convocatórias anuais.

As reuniões técnicas da EXPOEPI discutem temas estratégicos e agregam profissionais convidados dos serviços de saúde e das instituições acadêmicas e têm contribuído, decisivamente, para o planejamento e redirecionamento de ações. A discussão sobre recursos humanos e epidemiologia nos serviços, em 2002, que fez recomendações para a estruturação da futura rede de formação da SVS, a redefinição de estratégias para o alcance das coberturas vacinais no país, as discussões de propostas de avaliação sistemática do SIM e do SINASC, a proposta de organização dos laboratórios de Saúde Pública e o seu financiamento, a implementação da vigilância da água para consumo humano e as estratégias para uma integração mais fortalecida entre a vigilância em saúde e a atenção básica são alguns exemplos de temas tratados nas reuniões que antecedem o evento.

No ano de 2004, durante a 4ª EXPOEPI, ocorreu uma inovação na seleção final dos trabalhos da mostra competitiva, que passou a ser feita pelo júri popular, ou seja, pela audiência presente nas salas de apresentação das experiências, e não mais unicamente por um comitê designado para este fim. Esta mudança proporcionou participação coletiva e, principalmente, a valorização do julgamento dos próprios atores das áreas de vigilância em saúde do país.

Em 2005, foram criados o Prêmio Carlos Chagas e o Prêmio Adolfo Lutz & Vital Brazil. O primeiro é concedido para a melhor investigação de surtos conduzida pelos níveis estadual ou municipal e o segundo para a melhor investigação de surtos conduzida pela SVS. Outra inovação importante, no mesmo ano, foi a criação do Incentivo Financeiro da ordem de R$ 30.000,00, transferidos por meio do Teto Financeiro da Vigilância em Saúde às instituições vencedoras da mostra competitiva.

Foi de grande relevância e inovação, a partir do ano de 2008, a inclusão de temas relativos à Atenção Básica e às Redes de Atenção na pauta dos debates da EXPOEPI. O tema “Integração entre a Vigilância em Saúde e Atenção Básica” passou a ser tópico formal da convocatória para as experiências bem-sucedidas desde aquele ano.  Reuniões Técnicas e Mesas Científicas também focalizaram a temática. A discussão sobre a inserção da Vigilância em Saúde nas Redes de Atenção também tem sido discutido, o que coloca o evento de forma atualizada na agenda do Ministério da Saúde.

No ano de 2009, a EXPOEPI teve como objetivo central divulgar ações que demonstrassem a integração entre as diversas subáreas da vigilância em saúde, assim como as articulações intra e intersetoriais para o alcance do impacto epidemiológico. Todos os temas da convocatória procuraram focalizar experiências que apresentassem capacidade de organizar a vigilância de forma integrada, destacando os processos de gestão com esse propósito.

Ainda, durante as nove edições da Expoepi foram homenageados 45 profissionais, 2 instituições – a Organização Pan-Americana da Saúde e a Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (ABRASCO) e 2 conselhos – Conselho Nacional dos Secretários de Saúde – CONASS e Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde – CONASEMS, pelos relevantes serviços prestados ao longo de suas trajetórias, em prol da saúde coletiva.

Para a 10ª Expoepi, foi registrado o número recorde de 424 trabalhos inscritos, volume bem superior ao registrado nos últimos anos – foram 364 em 2008 e 361 em 2009.

Entre as oito categorias com premiação prevista na Mostra, a de Integração com a Atenção Básica foi a que despertou maior interesse, com 107 experiências inscritas, seguida pela Vigilância de Doenças e Agravos não-transmissíveis, com 99 trabalhos. Na categoria Comunicação, que estreia este ano, 37 propostas foram apresentadas.

O evento, que na sua primeira edição iniciou com um público de 300 profissionais e menos de 100 trabalhos inscritos para seleção, hoje está consolidado como o principal evento na área da epidemiologia aplicada aos serviços de saúde e tem mantido a marca de mais de 400 trabalhos inscritos para a seleção da Mostra Competitiva e um público de 2.500 pessoas.

A participação ativa dos serviços de saúde seja por meio do envio de trabalhos ou pela participação dos técnicos no evento em suas múltiplas atividades, reflete a incorporação da epidemiologia nos serviços de saúde, com o seu uso cada vez mais disseminado no planejamento, análise e reorientação das ações de vigilância, prevenção e controle e reflete, também, a valorização da área e de seus profissionais que lutam, diariamente, para promover a saúde, prevenir as doenças e agravos e melhorar o nível de vida da população em geral.  É um evento que tem colocado a Vigilância em Saúde como foco relevante para o desenvolvimento da Saúde Coletiva.

A OPAS/OMS participará nos seguintes temas:

- Inovações na gestão da vigilância epidemiológica, com ênfase na articulação intrassetorial
Coordenadora: Carla Magda Allan Santos Domingues - Devep/SVS
Debatedor: Enrique Gil - OPAS/OMS Representação Brasil

-Ações de saúde em resposta ao terremoto do Haiti: lições aprendidas
Coordenador: Gerson Penna - SVS/MS

O papel dos organismos internacionais na coordenação das ações de saúde em resposta ao terremoto
Debatedor:Diego González Machín - OPAS/OMS Representação Brasil 

Programa Científico - Completo

Fonte: MS/SVS

 

Campus Virtual

 

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595