Skip to content

Ministro Padilha responde ao convite da OPAS/OMS e anuncia que Brasil preparará agenda estratégica nacional para enfrentar as Doenças Não-Transmissíveis

Imprimir E-mail

Em cerimônia de comemoração do Dia Mundial do Câncer realizada no Rio de Janeiro em 4 de fevereiro na sede do INCA, - que contou com a presença das máximas autoridades de saúde, do representante da OPAS/OMS no Brasil, de políticos e de representantes de sociedades médicas e ONG's relacionadas ao tema -, o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anuncia a formação de um fórum interinstitucional para preparar uma agenda estratégica que deverá detalhar como o Brasil vai enfrentar as Doenças Não-Transmissíveis (DNT) na próxima década.

Esta agenda deverá ser apresentada pela presidente Dilma Roussef na Cúpula das Nações Unidas para DNT, que será realizada nos dias 19 e 20 de setembro, em Nova Iorque, na sede da ONU.

O Representante da OPAS/OMS no Brasil, Diego Victoria, em seu pronunciamento manifestou a importância do Brasil liderar as discussões e iniciativas para a prevenção e controle das DNT no cenário internacional - fóruns subregionais como o MERCOSUL, UNASUL e CPLP e outros fóruns mundiais. Incitou também ao Brasil em manter seu apoio na reconstrução do Haiti, como uma demosntração de liderança e solidariedade global. 

Como anfitrião do evento e porta-voz da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) para a América Latina, o diretor-geral do INCA, Luiz Antonio Santini, falou sobre a importância da mobilização. Também falaram sobre o tema o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa; o secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Martins.

De acordo com o ministro, em seu pronunciamento que encerrou o evento, a agenda estratégica será preparada em conjunto com diversas instituições, do governo e da sociedade. “Sabemos da nossa responsabilidade em pautar esse tema no Mercosul e na Unasul. Esse tema não pode ser discutido somente entre as pessoas que pensam a saúde dia e noite. Temos que aproveitar ao máximo essa oportunidade inovadora das DNTs estarem na pauta da ONU para colocá-las no centro da agenda do Congresso e dos diversos níveis de governo”, declarou.

“Quero contar com os senadores e deputados aqui presentes (referindo-se ao senador Marcelo Crivella e às deputadas federais Benedita da Silva e Jandira Feghali) para pedir que esse tema seja tratado no Congresso. O setor saúde, sozinho, não vai conseguir modificar a exposição da população brasileira aos fatores de risco para as DNTs e o câncer”,  afirmou, anunciando que há duas semanas o ministério conversou com a indústria de alimentos e bebidas para, em 7 de abril, Dia Mundial da Saúde, lançar metas claras de redução dos teores de sódio, gorduras e açúcar nos alimentos. O consumo excessivo dessas substâncias é importante fator de risco para as doenças cardiovasculares, o diabetes e o câncer.

Última atualização em Qua, 09 de Fevereiro de 2011 17:31

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595