Skip to content

Rede Global da Farmacorresistencia do HIV da OMS (HIVResNet)

Imprimir E-mail

Nome da Rede:

Rede Global da Farmacorresistencia do HIV da OMS (HIVResNet)
WHO Global HIV Drug Resistance Network (HIVResNet)

Data de criação (mês/ano):

Julho 2000

Facilitador da Rede:

Dra. Silvia Bertagnolio (OMS)

Integrantes:

A HIVResNet inclui uma rede de países e instituições afiliadas que participam na implementação da estratégia da OMS para o controle da fármaco-resistência do HIV (FRHIV), e uma rede de laboratórios credenciados pela OMS que apóiam a implementação de estudos de vigilância e monitoramento da FRHIV com exames de genotipagem realizados com controle da qualidade anualmente certificado. O Comitê Assessor e os Grupos de Trabalho servem como órgão de assessoramento e avaliação para as atividades da OMS, das regiões e dos países.

As principais entidades que conformam a HIVResNet são:
  • O Comitê Assessor
  • A Rede de Vigilância e Monitoramento
  • A Rede de Laboratório
  • Grupos de Trabalho

No Brasil estão em curso de credenciamento á Rede de Laboratórios de Genotipagem da OMS os seguintes laboratórios:

  • Laboratório de Imunologia – FIOCRUZ
  • Laboratório de Retrovirologia UNIFESP
  • Laboratório de Virologia – UFRJ

A OPAS/OMS no Brasil acompanha o processo de credenciamento desses três laboratórios e promove a participação de especialistas brasileiros nas atividades da Rede.

  • Objetivos da Rede:
Objetivos gerais:
  • A vigilância epidemiológica da fármaco-resistência do HIV nas pessoas infectadas, através de uma rede global colaborativa de instituições, laboratórios e pesquisadores
  • O estudo dos determinantes da fármaco-resistência do HIV e a identificação de estratégias para minimizar o seu aparecimento, evolução e disseminação.
  • A divulgação de informação em nível nacional e internacional sobre a fármaco-resistência do HIV.
  • O estabelecimento de ligações com instituições e programas que visam proporcionar o acesso a medicamentos anti-retrovirais, especialmente nos países em desenvolvimento.
Objetivos específicos:
  • Desenvolver e manter um sistema de vigilância da fármaco-resistência do HIV entre pacientes não tratados.
  • Desenvolver e manter um sistema de monitoramento da fármaco-resistência do HIV entre pacientes com historia de tratamento, incluindo mulheres recebendo anti-retrovirais para a prevenção da transmissão vertical.
  • Desenvolver protocolos padronizados para amostragem, coleta de dados, gerenciamento e analise de dados, manipulação laboratorial, controle de qualidade e questões éticas
  • Fortalecer a capacidade de vigilância da fármaco-resistência do HIV nos países em forma integrada aos programas de acesso aos anti-retrovirais.
  • Promover a transferência de tecnologia para a vigilância da fármaco-resistência para países em desenvolvimento.
  • Promover capacitação em estratégias de prevenção da fármaco-resistência do HIV.

Principais atividades


Meios de comunicação entre os integrantes (sala de aula, e-mail, listas de discussão, conferências eletrônicas)
    

  • Comitê Assessor:
O Comitê Assessor da HIVResNet foi inicialmente conformado por dois oficiais da International AIDS Society, que co-fundou a HIVResNet em colaboração com a OMS. Ele é convocado pelo Secretariado da OMS e se reúne anualmente.
  • Rede de Vigilância e Monitoramento:

A Rede de Vigilância e Monitoramento da HIVResNet é formada de países e instituições envolvidas na implementação da estratégia da OMS para o controle da FRHIV. Esta rede de relacionamento é coordenada por um grupo assessor, que inclui médicos, epidemiologistas, virologistas e estatísticos envolvidos na elaboração de guias internacionais de tratamento anti-retroviral, prevenção e avaliação da fármaco-resistência do HIV,  e prevenção do HIV em instituições internacionais e em países em desenvolvimento, com o apoio do secretariado da OMS.

  • Rede de Laboratóri:

A Rede de Laboratórios da HIVResNet inclui laboratórios nacionais, regionais, e especializados, todos credenciados pela OMS para realizar a genotipagem do HIV em apoio à vigilância e monitoramento da resistência no âmbito da estratégia da OMS.
A estrutura desta rede é descrita com mais detalhes no site da OMS.  

Esses grupos se reúnem regularmente de forma presencial, ao menos uma vez por ano, aproveitando de conferências internacionais com a coordenação da OMS.

Pagina web / Biblioteca virtual da Rede:

http://www.who.int/hiv/topics/drugresistance/hivresnet/en/index.html

Rede de Filiação (espontânea, triagem, indicação, através de taxa de adesão, etc.):

HIVResNet: filiação espontânea de governos, instituições e laboratórios que desejam implementar atividades de prevenção e avaliação da resistência  de acordo com a estratégia da OMS.

Comitê Assessor
: filiação por indicação da OMS e da International AIDS Society.

Rede de Vigilância e Monitoramento: filiação espontânea de países e instituições para a implementação da estratégia da OMS, e por indicação da OMS para o grupo assessor de epidemiologia.

Rede de Laboratório: filiação espontânea, ou por indicação da OMS, para o processo de credenciamento com base em requisitos e critérios de capacidades técnicas e controle da qualidade dos exames de genotipagem.

Recursos financeiros:

Fundos para as atividades de coordenação:

  • OMS
  • Fundação Bill & Melinda Gates
  • Fundos próprios dos membros da HIVResNet

Papel da OPS/OMS:

Coordenação da HIVResNet, promoção das atividades de avaliação e prevenção da fármaco-resistência do HIV, capacitação e cooperação técnica, recopilação de dados e divulgação de informações globais sobre a resistência do HIV.

Outras informações que considere de interesse:

 

 
Última atualização em Qua, 09 de Fevereiro de 2011 20:51

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595