Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

Treinamento para a implementação do sistema de manejo de eventos Epidemiológicos (E M S)

nullNo dia 14 de março de 2011 a Gerência de Prevenção e Controle de Doenças e Desenvolvimento Sustentável, recebeu um treinamento para a implementação do sistema de manejo de eventos Epidemiológicos (E M S), por parte da Dra. Maria Almirón, do Grupo de Alerta e Resposta a Epidemias do Projeto de Doenças Transmissíveis do escritório Central da OPAS/OMS.

 

E M S é uma ferramenta para a segurança sanitária mundial que apóia o sistema único da OMS para a detecção, avaliação, seguimento e resposta de um evento, assim como favorece a possibilidade de compartilhar informação a todos os níveis da OMS.

Através da rede mundial da OMS de alerta e resposta entre os surtos epidêmicos se reuniu grande quantidade de informação sobre os riscos para a saúde pública, informação procedente de redes oficiais de laboratórios e de epidemiologia bem como de grupos de debate eletrônico e de diversos meios. 

 Desde 1997, data em que o mecanismo passou a ser plenamente operacional na OMS, foram investigados milhares de relatórios em colaboração direta com os países interessados, e a rede se está ampliando continuamente para reduzir as lagunas de cobertura existentes, sobretudo nos países em desenvolvimento, onde se está reforçando a capacidade epidemiológica e laboratório.  

Além de informação sobre os riscos para a saúde pública (quer seja de origem natural ou provocada deliberadamente), esta rede pode proporcionar também informação sobre as doenças não transmissíveis e os riscos ambientais, químicos ou nucleares.  

O Regulamento Sanitário Internacional - RSI serve de marco jurídico para as atividades da OMS de alerta e resposta.   Na aplicação do RSI se decidiu disponibilizar informação para que só sejam notificados em virtude do Regulamento,  os riscos para a saúde pública (causados geralmente por um agente infeccioso) de importância internacional urgente e evitar a estigmatização e as repercussões negativas desnecessárias nos deslocamentos e no comércio internacional ocasionadas por notificações inválidas procedentes de fontes diferentes dos Estados Membros, podendo ter sérias conseqüências econômicas para os países. Outro desafio será conseguir que o sistema seja suficientemente sensível para captar os riscos novos ou os que aparecem novamente.   Este enfoque não é limitado à notificação de doenças concretas, embora a notificação por doenças continue sendo possível quando o diagnóstico for conhecido. 

 

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595