Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

TC 62 - Prevenção e controle da dengue no contexto da gestão integrada

Este TC está estruturado a partir de 05 (cinco) resultados esperados, que estão diretamente relacionadas aos indicadores e prioridades do Pacto pela Saúde, em seu componente Pacto pela Vida: Fortalecimento da Capacidade de Respostas às Doenças Emergentes e Endemias, com Ênfase na Dengue, Hanseníase, Tuberculose, Malária, Influenza, Hepatite e AIDS, bem como no Mais Saúde e a Estratégia de Cooperação Técnica da OPAS/OMS com a República Federativa do Brasil, 2008-2012. De igual modo, validam as estratégias preconizadas a partir das Diretrizes Nacionais para o Controle e Prevenção de Epidemias de Dengue, dividida a partir dos componentes: Gestão, Assistência, Vigilância Epidemiológica, Controle Vetorial, Comunicação e Mobilização que estão alinhados no Programa Nacional de Controle da Dengue e à Estratégia de Gestão Integrada da Dengue. O seu fim é contribuir para o fortalecimento e desenvolvimento institucional das políticas públicas preconizadas pelo Programa Nacional de Controle da Dengue/PNCD, em âmbito nacional, com foco na redução da infestação pelo Aedes aegypti; na redução da incidência da dengue e na redução da letalidade por febre hemorrágica da dengue; apoiando ações intersetoriais sobretudo com à atenção primária e promoção da saúde no contexto dos determinantes sociais da saúde.

Vigência:

 10/08/2010 a 09/08/2015

Contraparte:

 Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde (SVS/MS)

Principais objetivos:

O TC Busca prover cooperação técnica ao Governo  Brasileiro no enfrentamento desta grave endemia, e  desta forma, contribuir para a melhoria da efetividade das ações de prevenção e controle da dengue no Brasil, a partir dos resultados já alcançados, e assim reduzir a carga da doença nos serviços e o impacto sobre a saúde da população brasileira, isso no marco da Estratégia de Gestão Integrada para dengue da OPAS/OMS.

Resultados esperados:

  1. Assistência ao paciente, com classificação de risco, diagnóstico e manejo clínico realizados de forma adequada, em uma rede organizada e fortalecida por níveis de hierarquização.  
  2. Vigilância e Investigação Epidemiológica da dengue integrada com a atenção básica, com garantia da notificação, investigação dos casos e óbitos e monitoramento dos sorotipos virais, realizada e analisada de forma oportuna, aprimorada e fortalecida  
  3. Componente de manejo integrado de vetores do Programa Nacional de Controle da Dengue, fortalecido.  
  4. Ações educativas para a população, visando a mudança de comportamento e a adoção de práticas, hábitos e condutas capazes de evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, fomentadas e desenvolvidas.
  5. Esferas de gestão do SUS fortalecidas para o enfrentamento da dengue, por meio de ações intersetoriais articuladas e reforçadas.  
 

Proyecto Mais Medicos

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595