Skip to content

A OPAS/OMS no Brasil e Ministério da Saúde prestam assessoria ao Estado e Município do Rio de Janeiro no tema da dengue

Imprimir E-mail

A OPAS/OMS no Brasil por meio de seus consultores, Eric Martinez e Haroldo Bezerra, na data de 11 de maio de 2011, prestaram assessoria técnica a Secretaria de Estado da Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro/SESDEC-RJ e a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro/SMSDC-Rio no tema do controle da dengue.

A assessoria teve por objetivo fortalecer e aprimorar as ações de prevenção e controle deste agravo no Rio, em particular quanto as medidas relacionadas ao manejo integrado de vetores e assistência aos pacientes. Esta atividade foi organizada pela Secretaria de Vigilância em Saúde – SVS/MS, e teve a participação do Dr. Giovanini Coelho, Coordenador-Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue, além de técnicos do Programa Nacional da dengue e da Secretaria de Atenção à Saúde/SAS.

Os trabalhos foram iniciados com um informe sobre a situação epidemiológica da dengue no município, realizado pela Dra. Rosanna Iozzi, Superintendente de Vigilância em Saúde da SMSDC-Rio. Em resumo, foram notificados no Rio de Janeiro 37.925 casos, com 22 óbitos confirmados, e predomínio na circulção do DENV 1. Em termos gerais, registra-se uma tendência de queda da transmissão no município, porém como a alimentação do sistema é continua, é necessário uma constante avaliação dessa tendência.

Na área de manejo integrado de vetores foram discutidas a execução das atividades planejadas, até o momento. Destaca-se o fortalecimento do efetivo de agentes para as ações de educação em saúde e eliminação de criadouros de mosquitos que são realizadas durante as visitas domiciliares. Foram também analisas as ações de controle de mosquitos adultos com equipamentos de ultra baixo volume (UBV). Quanto as ações de eliminação de criadouros o destaque foi para as ações desenvolvidas em conjunto com a Companhia de Limpeza Urbana/COMLURB, realizadas em áreas da cidade onde os principais criadouros estão relacionados ao acúmulo e deposição inadequada de resíduos sólidos no ambiente. Quanto as ações de assistência aos paciente, observou-se o aumento na oferta de atendimento com a abertura de 12 pólos secundários de atendimento e monitoramento (baixa complexidade). Estes pólos tiveram horário extendido (8 às 20h), com atendimento em todos os dias da semana, inclusive nos feriados. Foram realizadas capacitações para os profissionais de saúde, entretanto, há necessidade de se fortalecer esta área. O processo de investigação de óbitos está em andamento, e busca principalmente detectar fatores de risco que concorrem para os óbitos. Com apoio de kits (NS1) ditribuídos pela SESDEC-RJ, foram realizados teste rápidos para a detecção da infecção pelo vírus dengue, isso principalmente em pacientes de maior risco, tais como, crianças, gestantes, idosos e pacientes com co-morbidades, dentre outros.

Este trabalho de assessoria foi realizado por meio de videoconferência, utilizando a estrutura do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde/CIEVS da SVS/MS e do município do Rio. Esta tecnologia tem vários aspectos positivos, pois garante a manutenção da qualidade técnica da assessoria, diminui os custos financeiros (passagens/diárias), e contribui para as ações de preservação ambiental  da OPAS verde, colaborando com a diminuição da queima de combustíveis fósseis.

Como encaminhamentos finais foram acordadas novas assessorias tanto virtuais  como presenciais, para apoiar na contrução das ações de combate a dengue para o verão 2011/12. Os trabalhos foram encerrados com a reafirmação da parceria entre os entes federados (união, estado e município), isso no marco das diretrizes do SUS. Foi também reconhecido o valor da parceria e apoio da OPAS/OMS no combate à dengue, e a disposição quanto a manutenção e fortalecimento desta cooperação técnica.

Última atualização em Sex, 27 de Maio de 2011 13:32

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595