Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

X Aniversário do Projeto AMI/RAVREDA contra a Malária na Bacia Amazônica

No dia 15 de setembro, na sede da Organização Pan-americana da Saúde, a comunidade de saúde internacional reuniu-se para celebrar dez anos de sucessos em colaboração entre os Ministérios dos países de Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname com a Iniciativa Contra a Malária da Agencia dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID) e a Rede Amazônica para Vigilância da Resistência dos Antimaláricos (RAVREDA), da Organização Pan-americana da Saúde.

 

O evento Comemorando 10 anos de Colaboração: Olhando juntos para o Futuro foi aberto com palavras de boas vindas da Dra. Mirta Roses, Diretora da OPAS/OMS, quem destacou a  importância da iniciativa para os trabalhos com malária nas Américas. A Dra. Roses comentou o logro na redução da malaria em América Latina, embora, também indicou a importância de trabalhar para manter-lo. Lembrou que em 21 países onde a malária e endêmica, tem reduzido 52% da freqüência de casos e 69% de mortes em uma década. Apenas Haiti, República Dominicana e Venezuela tem experimentado incremento dos casos de malária, ainda que desde o ano 2005 também os dois últimos países tem registrado uma tendência ao descenso dos casos.

Outros membros do Painel comentaram sobre os diferentes aspectos desta particular colaboração. A Dra. Susan Thoullag, Diretora do Escritório de USAID para América Latina falou da importância da parceria construída para AMI/RAVREDA, dizendo que este projeto e uma grande forma de harmonizar a experiência científica e os planos nacionais de saúde, criando um esforço sustenido durante dez anos. Explicou que a rede tem atores do nível global, regional e nacional que com sucesso tem alcançado juntos a redução da carga da malária na Bacia Amazônica. Sinalou que este e o tempo e ambiente certo para expandir a colaboração, fortalecer os esforços coordenados e fazer investimento no controle da malária nas Américas, um compromisso assinado já pela USAID e pela OPAS, com AMI/RAVREDA.

O Dr. Jaime Chang, moderador do Painel, Coordenador de AMI por USAID-Perú, destacou a importância dos logros obtidos até agora e a necessidade de fazer investimento em prevenção, para consolidar os resultados e manter a transmissão da malária em queda.

O Dr. Keith Carter, Assessor Regional de Malária pela OPAS/OMS, em representação dos colaboradores, concordou com o impacto de AMI/RAVREDA no controle da malária na Bacia Amazônica. Nas suas palavras, o enfoque de trabalho em rede, este enfoque colaborativo e participativo, tem impactado em boas práticas de vigilância, diagnóstico e tratamento, a gestão de medicamentos antimaláricos para garantir o acesso e uso adequado de medicamentos com qualidade e também no controle do vetor.

 

 

O Dr.Edgar Barillas, Assessor dos Programas de MSH/SPS (pelas siglas em inglês de Gestão em Ciências da Saúde/Fortalecimento de Sistemas Farmacêuticos) participou no Painel representando aos Parceiros da iniciativa. Este parceiros são: Centro para Prevenção e Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC de Atlanta), Gestão de Ciência para Saúde (MSH), Farmacopéia dos Estados Unidos (USP/PQM), Iniciativa de Pesquisa Internacional (RTI) e LinksMedia, O Dr. Barillas destacou a importância da colaboração em rede, e explicou brevemente o conceito metodológico que tem guiado a Iniciativa nestes dez anos. Assim também falou da rigorosidade aplicada pelos parceiros para obter evidencias científicas e técnicas para basear as escolhas dentro das áreas de trabalho dos Programas de Malária dos países. Esta forma de basear políticas em evidencias tem evoluído como uma ferramenta para os países, para a construção de consenso, credibilidade e confiança entre eles y dentro de eles, aos níveis nacionais e sub-nacionais.

A Dra. Ana C. Santelli, Coordenadora Geral do Programa de Malária do Brasil, participou no Painel apresentando a perspectiva dos países e seus Programas de Malária  (Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Brasil mesmo). A Dra. Santelli falou sobre os resultados comuns compartilhados entre os países para alcançar os objetivos, consolidar o trabalho de equipe da rede e compartilhar a  assistência técnica em rede, com intervenções com sucesso.

O Dr. Marcos Espinal, Gestor da Vigilância em Saúde e Prevenção e Controle de Doenças do Escritório da OPAS/OMS em Washington, reflexionou sobre a importância social da malária como a carga que representa para as comunidades afetadas por ela e teve palavras de motivação para continuar na luta contra esta doença, seu controle e prevenção. Apresentou a idéia de uma Chamada para a Ação, com referencia á a Estratégia e Plano de Ação Regional para Malária no período 2011-2015. A Diretora Executiva da Iniciativa Roll Back Malaria (RBM), Awa Marie Coll-Seck  teve palabras de reconhecimento para a iniciativa AMI/RAVREDA por seus aportes para o controle desta doença.

 

O Almirante R. Timothy Ziemer, Coordenador Global da Iniciativa do Presidente dos Estados Unidos Contra a Malária, enfatizou a importância de dar suporte financeiro aos países e o role do governo dos Estados Unidos para apoio aos Programas de Malária. O Almirante Ziemer destacou a importância de CDC e de USAID como braços na implementação desta colaboração. O Almirante Ziemer reiterou o compromisso dos Estados Unidos para salvar as vidas das pessoas e para remover a malária como problema de saúde pública. Ele agradeceu os esforços dos profissionais participantes desta iniciativa e parabenizou a AMI/RAVREDA pelos resultados mostrados com indicadores de impacto, e por converter o investimento feito pelos Estados Unidos em mais saúde para as pessoas.

 

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595