Skip to content

Autoridades sanitárias das Américas foram chamadas a prevenir a RM para “manter o milagre dos antibióticos”

Imprimir E-mail

nullO diretor da Junta de Saúde Global e Academia Africana do Desenvolvimento das Ciências, do Instituto de Medicina das Academias Nacionais, Patrick Kelley, pediu às autoridades sanitárias das Américas, reunidas no marco do 51.o Conselho Diretor da OPAS, prevenir a resistência antimicrobiana (RM) para conservar o milagre dos antibióticos, base da saúde mundial dos últimos 50  anos".  O especialista indicou que "quando os interesses do público estiverem ameaçados será momento de que os governos exerçam sua liderança".

Neste sentido, considerou que o surgimento de um organismo multirresistente afeta a um país e a seus vizinhos, razão pela qual "requer de uma solução conjunta e de cooperação internacional".

Kelley traçou um panorama da aquisição de medicamentos.   Assinalou que enquanto os países desenvolvidos investem 11% de seu orçamento de saúde em medicamentos, os Estados em desenvolvimento investem quase 35%.   E manifestou-se:   "A saúde de quase todos os residentes das Américas está ligada ao fornecimento de antimicrobianos que são produzidos em outros continentes.   Nos Estados Unidos, 40% é comprado no exterior". 

Entre as linhas de ação a levar em consideração na luta contra a resistência aos antibióticos que gera micróbios cada vez mais resistentes e exige a produção de novos medicamentos, o especialista considerou necessário controlar a venda de medicamentos falsificados aos países;  estabelecer programas para reduzir as infecções hospitalares;  investir em higiene e educação;  capacitar para conseguir diagnósticos acertados;  fortalecer os sistemas de dados e vigilância, e formar epidemiologistas e técnicos de laboratórios, entre outras ações. 

Última atualização em Qui, 13 de Outubro de 2011 15:15

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595