Skip to content

 

IV Seminário sobre Vigilância ao Óbito Infantil, Fetal e Materno

Imprimir E-mail

nullFoi realizado, na Representação da OPAS/OMS no Brasil, o "IV Seminário sobre Vigilância ao Óbito Infantil, Fetal e Materno" nos dias 05, 06 e 07 de outubro. Esta IV edição, organizada pela Secretaria de Saúde do DF com o apoio das OPAS, teve como objetivo abordar temas relacionados aos riscos de morte materna, fetal e infantil no DF, com destaque aos desafios e responsabilidades no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), organização da rede de atenção da mulher e da criança e dos comitês de vigilância da Morte Materna, fetal e infantil, entre outros temas.

A mesa de abertura contou com a presença de Rosalina Aratani Sudo, Sub-Secretaria de Atenção Primária a Saúde do GDF e de Rodolfo Gomez Ponce de Leon, coordenador da Unidade Técnica de Saúde da Mulher, do Homem, Gênero e Diversidade Cultural da OPAS/OMS. Dando continuidade, a consultora da Unidade Técnica de Vigilância, Informação e Análise de Saúde, Elisabeth Carmen Duarte,null fez uma apresentação sobre a Vigilância da Mortalidade Infantil e Materna e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio nas Américas. Além disso, o Projeto Rede Cegonha foi apresentado por representante do Ministério da Saúde (MS), Esther Albuquerque, aos participantes do evento.

No primeiro dia do evento, os desafios para a organização da rede de atenção para a redução da mortalidade materna e infantil no DF, o Projeto Rede Cegonha e a vigilância do óbito infantil e materno - contribuições para redução da mortalidade infantil e materna - foram os temas debatidos em três painéis. Rodolfo Gomes ainda apresentou na tarde desse dia de trabalho o tema Morbidade Severa - Near Miss e a análise das 3 demoras.

nullAlém disso, o evento abordou os avanços e dificuldades dos Comitês Materno e Infantil no DF; a situação, tendência e perspectivas da mortalidade materna, fetal e infantil; os resultados e conclusões dos Comitês Centrais de Investigação do Óbito Materno, Infantil e fetal e o relato de experiências dos Comitês de Vigilância ao Óbito: Infantil (Comitê de Taguatinga) e Materno (Comitê de Ceilândia).

O encerramento, na manhã do dia 07 de outubro, aconteceu com o diálogo entre Comitês de Investigação Infantil e Materno do Rio Grande do Sul e Comitês Regionais do DF, compartilhando conhecimentos e práticas sobre o processo de Vigilância ao Óbito Materno e Infantil.

Última atualização em Seg, 10 de Outubro de 2011 08:39

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595