Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

Ministro Alexandre Padilha divulga plano de ação contra a dengue para o verão de 2012

Na terça-feira, 11 de outubro de 2011, o Ministro Alexandre Padilha acompanhado do Coordenador da UT Doenças Transmissíveis e não Transmissíveis da OPAS/OMS no Brasil, Alfonso Tenório e pelo  Secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, divulgo em uma coletiva de imprensa um conjunto de ações estratégicas para enfrentamento da dengue para o verão de 2012. Estiveram também presentes a coletiva o consultor Internacional da OPAS/OMS para dengue, Eric Marinez, e o consultor nacional, Haroldo Bezerra.

A apresentação do plano foi realizada pelo Secretário Jarbas Barbosa, com destaque para o papel da OPAS/OMS como parceira do Ministério da Saúde no enfrentamento da dengue, a exemplo do trabalho desenvolvido na revisão das estratégias de enfretamento desta doença realizada em parceira com o CONASS, CONASEMS, SES, SMS e Institutos de Pesquisas. O Secretário também apresentou os avanços obtidos no combate à dengue no ano de 2011, com uma redução de 24% nos casos notificados, 40% nos casos graves e 25% nos óbitos, o Secretário Jarbas Barbosa destacou no cenário epidemiológico nacional a circulação dos quatro sorotipos do vírus da dengue no país, como um risco para ocorrência de novas epidemias.

Dentre as medidas apresentadas pelo Secretário destaca-se o incentivo financeiro a 989 municípios para qualificação das ações de prevenção e controle da doença, o que se traduz no aporte financeiro de mais R$ 90 milhões destinado ao combate da dengue. Entretanto, para receber esse recurso (que corresponde a 20% a mais do valor anual do Piso Fixo de Vigilância e Promoção da Saúde), o município precisa apresentar um plano de contingência com detalhamento das ações a serem desenvolvidas. Outras medidas anunciadas foram o monitoramento da situação epidemiológica pelas redes sociais, e a ampliação da realização do LIRAa (Levantamento Rápido de Infestação por Aedes aegypti), que atingirá 556 municípios, e a revisão e atualização do protocolo de manejo clínico para atendimento de crianças e adultos com a doença.

Segundo o Secretário Jarbas Barbosa, o monitoramento da situação epidemiológica pelas redes sociais funcionará como um sistema de vigilância complementar, possibilitando a análise, em tempo real, de informações sobre a dengue por região geográfica e municípios com população acima de 100 mil habitantes. Esse monitoramento começa a ser feito a partir de novembro. Nas palavras do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, “O Ministério da Saúde utilizará todos os meios de informação para antecipar as ações contra a dengue. As redes sociais serão usadas dentro dessa estratégia”.

De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o Ministério da Saúde acompanhará de perto a evolução da dengue nos estados e municípios. Para os locais com alta letalidade e casos, poderão ser utilizadas ações como o envio da Força Nacional de Saúde. O Ministério também prestará assessoria aos estados com maior risco, fará reuniões macrorregionais de mobilização nos estados, com o objetivo de intensificar as medidas de prevenção e controle, e o Grupo Executivo Interministerial definirá as ações intersetoriais do governo federal.

A OPAS/OMS tem sido um parceiro constante do Ministério da Saúde na luta contra a dengue, e para tal não mede esforços, mantendo dois consultores (um nacional e um internacional) para apoiar as autoridades nacionais, constituiu um grupo de trabalho interprogramático que busca dar um apoio integral a essas ações voltadas para o controle da doença, e tem auxiliado não só o Brasil, bem como os demais países da região no enfrentamento da dengue tendo como modelo teórico-prático a Estratégia de Gestão Integrada da Dengue (EGI-dengue). Estratégia esta desenvolvida e fomentada pela OPAS/OMS. No âmbito do posicionamento estratégico regional a OPAS/OMS vem fortalecendo a cooperação Sul-Sul no sentido da integração dos países para o combate desta doença. A OPAS/OMS reitera seu apoio ao Governo Brasileiro em mais essa ação em prol da saúde de sua população.

 

 

Proyecto Mais Medicos

Campus Virtual

virus ebola na Africa

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595