Skip to content

Cooperação Sul-Sul para formação de profissionais de saúde

Imprimir E-mail

Esse foi o tema da conferência do gerente do Programa de Cooperação Internacional em Saúde (TC 41) da Representação da OPAS/OMS no Brasil, durante o Seminário Nacional do Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde – Pró-Saúde e Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde – PET-Saúde, em Brasília, dia 19 de outubro.

José Paranaguá de Santana, gerente do TC 41, ressaltou que o projeto brasileiro de formação profissional orientado para as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS) é tema de grande relevância para intercambio com os demais países das Nações Unidas, em especial para os integrantes da CPLP/PALOP e da UNASUL.

A esse respeito, alertou: "é indispensável considerar os aspectos históricos e conjunturais que condicionam a estrutura e o funcionamento dos modelos de saúde e de educação nem cada realidade nacional, pois não se trata de simples transposição da experiência brasileira para outros países. O descuido ante esses determinantes poderá transformar as virtuosas expectativas de cooperação sul-sul em desastrosas experiências mal sucedidas, tanto sob o ponto de vista de resultados escassos ou nulos como de que esses projetos favoreçam práticas de dependência ao invés de construção de equidade e solidariedade entre as nações".

O Seminário, promovido pela SGTES/MS, reuniu os coordenadores dos projetos Pró-Saúde, PET-Saúde, Pró-Residência, Telessaúde e UNA-SUS, além de representantes discentes, dos gestores estaduais e municipais de saúde (CONASEMS e CONASS), das Comissões de Integração Ensino Serviço (CIES) e dos Conselhos Municipais de Saúde.

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595