Skip to content

OPAS/OMS no Brasil e o Ministério da Saúde apóiam ações de controle da dengue em Fortaleza, Ceará

Imprimir E-mail

No período de 3 a 5 de maio de 2012, a OPAS/OMS no Brasil e a Secretaria de Vigilância em Saúde/SVS do Ministério da Saúde estiveram no município de Fortaleza, Ceará, para apoiar as Secretarias de Estado Saúde/SES-CE  e do município de Fortaleza/SMS-Fortaleza na contenção do agravamento da transmissão da dengue nessa cidade.

Estiveram nessa missão o Coordenador-Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Coelho; e o consultor da OPAS/OMS no Brasil, Haroldo Bezerra. Este apoio foi realizado por meio de assessorias técnicas prestadas a SES-Ceará e SMS-Fortaleza, e nesse sentido foram realizadas reuniões técnica e de trabalho. A assessoria teve inicio com uma reunião com técnicos da SES-CE e SMS-Fortaleza. Onde foi apresentada a situação de dengue naquele estado, município de Fortaleza, e as ações até o momento empregadas para fazer frente ao agravamento da situação, tais como, o controle das populações do vetor em sua fase adulta, por meio de aplicação de inseticida a ultrabaixo volume, com equipamentos acoplados a veículos, dentre outras.

Segundo os dados apresentados, naquele momento, o estado registrava 17.240 casos notificado, 96 casos graves notificados, e suspeita de 36 óbitos. 51% do total de casos notificados havia sido registrado em Fortaleza (8.783), e 18 óbitos estavam sob investigação. É importante registrar que as atividades de controle de vetor tiveram uma interrupção significativa, por motivo de greve dos agentes de controle de vetores, no período que antecedeu essa situação. Neste momento, os trabalhos já haviam sido retomados e estavam sendo intensificados. Foi pactuada uma revisão do plano de contingencia do estado e município, no intuito de fortalecer as ações de controle da transmissão do vírus, e a equipe se deslocou para visitar uma unidade de saúde.

Foi visitada uma unidade de pronto atendimento (UPA), no bairro Autran Nunes. O objetivo da visita foi de observar o fluxo de pacientes, os protocolos de atendimento utilizados e as estratégias de acolhimento desses pacientes. Observou-se um número elevado de pacientes, muitos deste com suspeição de dengue. Foram visitadas as instalações com especial atenção as áreas destinadas à hidratação dos pacientes. Foram feitas algumas sugestões de aprimoramento a estratégia utilizada, principalmente quanto ao inicio precoce da hidratação e triagem dos suspeitos.

No dia 4 de maio, foi realizada a revisão do plano de contingência do estado e município, trabalho que foi conduzido pelo Secretário de Estado da Saúde, Arruda Bastos. Esta ação foi focada nos seguintes componentes do plano: comunicação e mobilização social, controle integrado de vetores, assistências aos pacientes e vigilâncias (epidemiológica, entomológica  e laboratorial). Como exemplo das ações a serem executadas, temos: transporte do pacientes não graves dos hospitais para as unidades de atenção básica, instituição de sala de situação permanente com técnicos do estado e município, informes conjuntos do estado e município da situação, e intensificação das ações de controle do vetor em sua fase adulta, por meio  de aplicação de inseticidas a ultrabaixo volume (UBV), com cessão temporária de equipamentos e veículos da reserva nacional do Ministério da Saúde. Para a implementação desta ultima atividade, no dia 5 de maio, foi discutido um plano de intensificação das ações de controle do vetor. O técnico da OPAS/OMS também participou da reunião do Comitê Estadual da Dengue, que tem como membros representantes de diversos segmentos da sociedade (igrejas, associações de classes, militares, indústria, dentre outros). Nesta reunião, que foi conduzida pelo Secretário de Saúde do Estado, foram discutidas ações de combate a dengue com o apoio destas entidades.

Clique aqui e acesse o boletim da dengue.

 

Última atualização em Sex, 18 de Maio de 2012 10:11

Banco de notícias

 

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595