Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

XI Reunião Anual de Avaliação do Projeto AMIRAVREDA para Prevenção e Controle da Malária

nullEntre o 19 e 22 de março aconteceu na cidade de Antigua, Guatemala a XI Reunião Anual do Projeto AMI RAVREDA, com participação de Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Belice, Honduras, Guatemala, Nicarágua e Panamá, países da iniciativa. Participaram também Guiana Francesa, Haití e Republica Dominicana, técnicos, pesquisadores e expertos de diferentes setores e instituições que desenvolvem projetos e trabalhos com malaria.

A Reunião Anual teve como objetivos revisar o progresso das atividades do projeto durante o ano passado, segundo implementação de ferramentas desenvolvidas, analisar os avanços e lições aprendidas e discutir vários temas de interesse para a Região para aprimorar os componentes do Projeto e dos Programas de Controle da Malaria nos países.
A Reunião foi desenvolvida em oito sessões: Sessão 1.Reintrodução da malaria como risco real e atual e A Descentralização dos sistemas de saúde e dos Programas de Controle da Malaria. Sessão 2. Acesso e Qualidade do Diagnóstico. Sessão 3. Vigilância da eficácia e resistência aos Antimalaricos. Sessão 4. Vigilância Entomológica e Controle Vetorial. Sessão 5: Acesso e Uso dos Antimalaricos. Sessão 6: Controle da Qualidade dos Antimalaricos, Sessão 7: Pesquisa Operativa em Malaria. Sessão 8. Desafios e realidades sobre as capacidades instaladas para a prevenção e controle da malaria dos países.


nullA primeira sessão versou sobre a reintrodução da malária como risco real e atual. Teve como objetivos examinar o risco de reaparição de malaria em áreas com interrupção da transmissão, compreender melhor as dinâmicas de reintrodução e identificar os elementos necessários para dar resposta a estas situações. O exemplo de referencia foi o surto que vem acontecendo em Tumbes, região norte de Peru, desde últimos meses de 2010. Os palestrantes representaram a Direção Regional de Saúde de Tumbes e o CDC de Atlanta. O Assessor Regional em Malaria, da OPAS/OMS, Dr. Keith Carter, ilustrou a experiências de reintrodução de casos y resposta imediata, com o surto acontecido em Jamaica no ano 2006. Outro tema tratado foi o da Descentralização dos sistemas de saúde e dos Programas de Controle da Malária. O Consultor Fernando Llanos, apresentou resultados preliminares da pesquisa que está sendo feita na Colombia, Brasil, Equador e Guiana. O Dr. Nicolás Cerón, da OPAS/OMS-Guiana cometou resultados de estudo feito neste pais.

nullA terceira sessão tratou sobre o Acesso e Qualidade do Diagnóstico, enfocando os temas de ampliação da rede de diagnóstico e seu controle de qualidade, as capacidades instaladas para diagnostico aos níveis locais, o uso de testes rápidos e resultados sobre a vigilância da freqüência do gene HRP2 nos países da iniciativa. Um aspecto de sumo interesse foram os resultados preliminares do Programa de Avaliação Externa do Desempenho para o diagnóstico da malária com microscopia. Esta sessão incluiu o importante tema da Vigilância da eficácia e resistência aos antimalaricos, os desafios e ações para programar os estúdios de eficácia como parte da vigilância rotineira nos países com os antimalaricos em uso; também, sobree o uso de marcadores moleculares como ferramenta para detectar a resistência aos antimalaricos. O Dr. Pascal Ringwald falou sobre a situação global da resistência aos antimalaricos e a Implementação do Plan Global para Contenção da Resistência aos derivados da Artemisinina.


nullA quarta sessão, sobre Vigilância Entomológica e Controle de Vetores de Malaria incluiu resultados de estúdios de resistência em Bolívia, Equador e Nicarágua, com a interpretação e uso dos resultados de estes estudos para a tomada de decisões, apresentada pelo Dr. Jose Pablo Escobar, da OPAS/OMS-Colombia. A Dra. Mayira Sojo Milano, da OPAS/OMS-Brasil e Coordenadora técnica do projeto AMI RAVREDA, apresentou o Guia Regional de Implementação de Mosquiteiros Tratados com Inseticidas de Longa Duração, material que poderá estar disponível  em versão definitiva durante o segundo semestre de 2012. O Dr. Jacob Williams apresentou o Plano de Trabalho Trienal dos parceiros encarregados do componente de Entomologia pelo AMI RAVREDA (CDC, OPAS, RTI) e dissertou sobre a preparação dos países para ser treinados na Avaliação de Necessidades em Controle de Vetores de Malaria, dentro do marco conceitual do Manejo Integrado de Vetores, para isto se prepara, informou o Dr. Williams uma Oficina Regional para o mês de maio 2012.


A quinta sessão, sobre Acesso e Uso de Antimalaricos, incluiu os desafios do tema, a disponibilidade e a gestão de suministros ou provisões para apoiar as ações, desenvolvido pelo Dr. Edgar Barillas, representante do parceiro MSH. A Dra. Nora Giron, profissional regional do Fundo Estratégico da OPAS/OMS com sede em Honduras, falou sobre as compras conjuntas dos países para o ano 2012. MSH acrescentou informação sobre o sistema de informação em gestão de antimaláricos. O Dr. Engels Banegas, do Programa Nacional de Malaria apresentou resultados de estúdio de gestão de suministros para malaria em Honduras. Nesta sessão, o Dr. Daniel Mechali, representante por DNDi (Drugs for Neglected Diseases intiative) falou sobre as perspectivas e trabalho cooperativo de DNDi na Região das Américas, com foco nas doenças desatendidas e no acesso aos medicamentos para tratamento delas.


A sessão numero seis, sobre Qualidade dos Antimalaricos contou com a participação do Dr. Jose Maria Parisi, da OPAS/OMS-Washington, quem falou sobre o fortalecimento dos laboratórios oficiais de qualidade dos medicamentos nas Américas e do apoio do projeto AMI RAVREDA nesta área. Pelo parceiro USP, o Dr. Victor Pribluda falou sobre os resultados da implementação de testes básicos para controle de qualidade na Bacia Amazônica no período 2005-2010. USP desenvolviou os temas de capacidades instaladas para implementar o enfoque dos três níveis para o controle de qualidade dos medicamentos e do fluxo da informação e das perspectivas desta linha de trabalho nos próximos anos.
A sétima sessão versou sobre Pesquisa Operativa em Malaria. Contou com as destacadas intervenções do Dr. Keith Carter, quem fez a Introdução da agenda de pesquisa operativa em malaria. A Dra.Zaida Yadón, Consultora Regional da OPAS-OMS para Pesquisa, desenvolviou o tema de Prioridades Regionais e Nacionais para Pesquisa. O Dr. Sócrates Herrera, Diretor do  Centro Latinoamericano de Investigación en Malaria (CLAIM), um dos Centros de Internacionais de Excelência para Pesquisa em Malaria sediado na Colômbia, falou sobre estes Centros no mundo, mostrou os sítios de estudo de CLAIM em Guatemala, Panamá, Colômbia e Peru e explicou os três projetos principais de CLAIM,sobre epidemiologia, controle de vetores e immuno-patogenesis da malaria. O Professor David Smith, do Departamento de Epidemiologia  e o Instituto de Pesquisa em Malaria da Escola de Saúde Publica Johns Hopkins, desenvolveu uma interessante palestra sobre o Uso dos Modelos Matemáticos em Malaria.

nullA reunião permitiu a  apresentação destacada do Dr. Gabriel  Schmunis, do resumo sobre a Avaliaçao Externa do Projeto AMI RAVREDA feita durante o ano 2011.
A oitava e ultima sessão foi sobre o tema dos Desafios e Realidades das Capacidades Instaladas para a Prevenção e Controle da Malaria nos países. O Dr. Carter explicou as perspectivas segundo a Estratégia e Plano de Ação da OPAS/OMS contra a Malaria para 2011-2015 e também falou sobre as perspectivas da região das Américas  no contexto da finalização dos Projetos financiados pelo Fundo Global. O Dr.Chang  fez um esboço da metodologia provável para fazer um inventario de capacidades instaladas pelo Projeto AMI RAVREDA segundo níveis administrativos de saúde e segundo contextos epidemiológicos ou níveis de transmissão.
Discussões foram desenvolvidas para cada uma das sessões para atualizar e fortalecer ações e planos futuros.

 

Proyecto Mais Medicos

Campus Virtual

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595