Skip to content

Processo de priorização e avaliação de tecnologia sanitária na região das Américas

Imprimir E-mail

Ocorreu no dia 04 de dezembro de 2012, em Bogotá - Colômbia, uma Oficina de Trabalho para apresentar as experiências de instituições de governo e agências de avaliação de tecnologias de 13 países da região sobre a organização e processos de decisão sobre incorporação e "desinvestimento" de tecnologias e saúde, bem como debater sobre a implementação da resolução 28.R09 recentemente aprovada pela Conferencia Sanitária Pan-Americana. 

A oficina antecedeu o II Encontro Regional Latinoamerico no HTAi contou com representantes da  Colômbia, Peru, Chile, Costa Rica, Brasil, Paraguai, México, Argentina, Equador, Bolívia, Uruguai, Estados Unidos e Canadá que desenvolvem avaliações de tecnologias sanitárias.
No dia 04 de dezembro, foram apresentadas as  experiências do Ministério da Saúde da Colômbia, pelo Dr. Hector Castro, que  apresentou as lições geradas na criação e desenvolvimento do Instituto de Evaluacíon de Tecnologías en Salud - IETS e do Ministério da Saúde da Costa Rica, representado pelo Dr. Mario Tristán, que mostrou sua experiência na representação de Centro de Excelencia de Evaluación de Tecnologías e Infraestrutura.

Os Ministérios da Saúde do México, pelo Director del Consejo de Salubridad General, Dr Pedro Rizo Ríos e  da Argentina, pelo Coordenador da Unidad Coordinadora de Evaluación y Ejecución de Tecnologías em Salud - UCEETS, Dr Guilhermo Williams, apresentaram  os objetivos e oportunidade da articulação institucional na implementação dos processos de avaliação de tecnologias para informar as decisões.

O Brasil, contou com a participação da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias em Saúde - CONITEC representada pela Presidente Dra Clarise Alegre Petramale que abordou a experiência desta no processo de avaliação e incorporação de tecnologias no Sistema Único de Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa e pela Dra Gabrielle Troncoso que apontou o papel da avaliação de tecnologias em saúde nas decisões de preços de novos medicamentos.

A OPAS/OMS apresentou os avanços e oportunidades existentes com a criação da Rede de Avaliação de Tecnologias em Saúde das Américas - RedETSA para avaliação de tecnologias sanitárias na região das Américas e as propostas, compromissos e implementação da Resolução Conferência Sanitária  Pan-Americana CSP28.R9, que dispõe sobre Avaliação e Incorporação de Tecnologias Sanitárias nos Sistemas de Saúde, pelo Assessor Regional da OPAS, Dr. Alexandre Lemgruber.

A División de Proteccíon Social y Salud do Banco Interamericano de Desarrollo - BID do México, pela Dra. Ignez Tristao, apresentou algumas lições e experiências para fortalecer os processos de priorização explícita em saúde na região das América Latina e Caribe.

O Center for Global Development - CGD dos Estados Unidos, pela Dra. Amanda Glassman, apresentou sua proposta de como fomentar a construção de instituições para um gasto público em saúde mais racional.

A oficina de trabalho discutiu os próximos passos para a implementação da Resolução Conferência Sanitária Pan-Americana CSP28.R9, publicada em 17 de setembro de 2012 , com os representantes países que realizam avaliações e incorporações de tecnologias sanitárias e foi iniciado a elaboração de relatório com os pontos abordados e compromissos será  disponibilizará.

Última atualização em Qui, 13 de Dezembro de 2012 07:53

Banco de notícias

 

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595