Skip to content

Dia Mundial da Saúde

Imprimir E-mail

Neste ano de 2013, o tema escolhido para o Dia Mundial da Saúde - comemorado no dia 7 de Abril - é a “hipertensão-conheça seus números”. O objetivo é alertar que a hipertensão é o mais importante fator de risco para adoecimento e morte no mundo e que, portanto, deve ser alvo de prevenção e monitoramento. Esses alertas foram feitos, no dia 4 de abril de 2013, em evento OPAS/OMS no Brasil, em Brasília, com palestras de Deborah Carvalho Malta e Patrícia Sampaio Chueiri, ambas do Ministério da Saúde do Brasil. Por meio de vídeo, a Diretora Carissa F. Etienne, alertou que um em cada três adultos sofre de hipertensão, um em cada três adultos com hipertensão não sabe que tem essa condição e um em cada três adultos em tratamento não consegue manter sua pressão arterial abaixo de 140/90 mmHg.

A celebração do Dia Mundial da Saúde na OPAS/OMS no Brasil, e o debate do tema “hipertensão-conheça seus números” contou com representantes das Agências do Sistema ONU, profissionais e autoridades do Ministério da Saúde e estudantes do Curso Técnico de Enfermagem do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) no Distrito Federal.

Segundo o Ministério da Saúde, a hipertensão ocorre quando a medida da pressão se mantém frequentemente acima de 140 por 90 mmHg. Quando não controlada, pode causar um número de morbidades associadas ao coração, ao cérebro, aos olhos e pode comprometer o funcionamento renal. Vários são os fatores de risco para a hipertensão, entre eles estão a hereditariedade, a idade e condições tais como o diabetes.

Porém, vários outros fatores de risco para a hipertensão são fatores modificáveis e podem impactar sobremaneira na prevenção e no controle dessa condição. Entre eles estão: o tabaco, o uso nocivo de bebidas alcoólicas, a obesidade, o estresse, o elevado consumo de sal, os altos níveis de colesterol e a inatividade física. Dessa forma, a boa notícia é que a hipertensão é uma condição prevenível e tratável!
Usualmente, apesar dos danos potenciais, a hipertensão é assintomática. Esse fato pode adiar sobremaneira o seu reconhecimento e, consequentemente, adiar também as mudanças comportamentais relevantes para o seu controle e a avaliação sobre a utilidade do uso de medicamentos de forma oportuna. Por essa razão, a OPAS-OMS alerta para a necessidade de conhecer seus números: ou seja, aferir sua pressão arterial de maneira rotineira.
Segundo a palestrante Deborah Malta (Ministério da Saúde), a hipertensão é responsável por 12,8% (7,5 milhões) de todas as mortes no mundo e, no Brasil, por um gasto de mais de 2 bilhões de Reais por ano em internações no SUS - 22% dos gastos com internações por todas as causas. A palestra de Deborah C Malta destacou ainda o lema lançado pelo Ministério da Saúde “Viver com saúde é uma grande vitória” enfatizando a prevenção da hipertensão arterial.

A palestra de Patrícia Sampaio Chueiri (Ministério da Saúde) descreveu um número de ações governamentais focalizadas na prevenção e cuidados integrais dessa condição. Em particular, destacou o aumento das coberturas populacionais de Equipes de Saúde da Família no Brasil, alcançando já 104 milhões de habitantes (54% da população) do país, além da ampliação do acesso a medicamentos e o fortalecimento e expansão da rede de cuidados para as Doenças Crônicas.

No debate, foi destacado o fato dos homens adultos apresentarem prevalências de diagnóstico de hipertensão não muito discrepante das mulheres adultas (auto referido em  inquéritos telefônicos), em contraste com prevalências de fatores de risco e taxas de mortalidade devido a essa condição marcadamente superiores entre os homens do que entre as mulheres. Nesse sentido, foram discutidas as explicações, tais como o menor uso dos serviços de saúde, a pior aderência às medidas de prevenção e tratamentos por parte do sexo masculino, assim como foram apontadas as medidas de superação desse desafio já em implementação pelo Ministério da Saúde.

Ao final do evento ocorreu ainda a aferição da pressão arterial pela equipe técnica do SENAC/DF nas instalações da OPAS/OMS no Brasil.

Ainda em comemoração ao Dia Mundial da Saúde, a OPAS/OMS organizou, no dia 13 de Abril, a “1ª Caminhada pela Saúde”, convidando funcionários e familiares de todas as agências das Nações Unidade em Brasília.


Veja também: Panaftosa celebra o dia mundial da saúde debatendo o tema da hipertensão com seus funcionários

 

Última atualização em Qui, 09 de Maio de 2013 17:00

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595