Home


Leishmanioses

Doença polimorfa da pele e das mucosas causada por vários protozoários pertencentes a espécies do gênero Leishmania  que existem como parasitas intracelulares nos seres humanos e outros hóspedes mamíferos. (L. amazonensis, L aethiopica, L)

A doença inicia-se com uma mácula e logo depois uma pápula, que cresce e se transforma de maneira característica em uma úlcera inodora e pouco ativa quando não existe infecção bacteriana. As lesões podem ser únicas ou múltiplas em ocasiões não ulceradas e difusas.

Podem cicatrizar espontaneamente no término de semanas ou meses, ou persistir durante um ano ou mais. Em alguns indivíduos, certas cepas, sobretudo do continente americano, podem disseminar-se e produzir lesos das mucosas , inclusive depois de alguns anos da lesão cutânea primária já cicatrizada.

Estas sequelas afetam os tecidos nasofaríngeos, se caracterizam pela destruição tissular progressiva, mesmo quando existem poços parasitas podendo causar grave desfiguração. Os reservatórios variam de acordo com a região: seres humanos, roedores silvestres, marsupiais, cachorros domésticos. A transmissão ocorre através da picada um flebótomo infectante, nos focos antroponóticos pode ocorrer de pessoa a pessoa e muito raramente por transfusão sanguìnea. 

Leishmanioses Visceral

Doença sistêmica crônica causada por protozoários intracelulares do gênero Leishmania. Caracteriza-se por febre, hepato esplenomegalia, linfadenopatia, anemia, leucopenia, trombocitopenia e debilidade progressiva.  Os agentes infecciosos são: Leishmania donovani, L. infantum e L. infantum / chagasi.

Entre os reservatórios mais conhecidos estão os seres humanos, lobos, cachorros domésticos. A transmissão ocorre através da picada de flebótomos infectantes.

Nos focos de Leishmaniose visceral antroponótica, os seres humanos são o único reservatório  e a transmissão de pessoa a pessoa se produz pela picada de flebótomos. Nos casos de leishmaniose visceral zoonótica, os caachorros, o reservatório animal doméstico, constituem a principal fonte de infecção dos flebótomos.

Para obter maiores informações no site:

TDR - For research on diseases of poverty - Leishmaniasis

 

:: Eventos



Não há nenhum evento programado

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595