Organização Pan-americana da Saúde. Brasil

Skip to content



Destaques

Últimas notícias

Vigilância de epizootias de febre amarela em animais sentinelas

Sample ImageEntre os dias 14 e 19 de setembro de 2009 foi realizado em Belém/PA, o Curso Internacional de Vigilância de Epizootias em Primatas e Entomologia Aplicada a Vigilância da Febre Amarela, uma iniciativa da Organização Pan-Americana da Saúde – Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS no Brasil) em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS).

Várias Instituições parceiras e com experiência nessa atividade participaram na organização eSample Image realização do evento, desntre as quais a Representação da OPAS-OMS no Brasil, Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (Panaftosa), Centro de Proteção dos Primatas Brasileiros, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (CPB/ICMBio), Secretarias de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul e do Paraná , Centro de Primatologia da UnB e diversas áreas da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde: Coordenação de Doenças Transmitidas por Vetores e Antropozoonoses (COVEV), Coordenação Geral de Laboratórios (CGLAB), Instituto Evandro Chagas (IEC) e Centro Nacional de Primatas (CENP).

Sample ImageO curso foi exclusivo para seis países da região das Américas, dentre os 12 considerados como endêmicos para febre amarela: Argentina, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, e contou ainda com a particiapção de quatro técnicos do Panaftosa. O principal objetivo foi apresentar e compartilhar com esses países a experiência que o Brasil tem adquirido na vigilância de epizootias de primatas como evento sentinela para a vigilância da febre amarela.

A vigilância de epizootias em primatas é uma ferramenta de vigilância epidemiológica da febre amarela que tem sido utilizada desde 1999 no Brasil e que passou a ser considerado um evento de relevância epidemiológica a partir de 2006, quando foi incluída na lista das doenças de notificação compulsória pelo governo brasileiro.

Sample ImageEssa iniciativa da OPAS/OMS em conjunto com a SVS-MS ressalta a importância do trabalho conjunto entre diferentes setores e diferentes países, sobretudo para as regiões de fronteira. É um exemplo de estratégia de cooperação que busca atuar na detecção precoce de risco e adoção oportuna das estratégias de controle na perspectiva dos cuidados com saúde da população em situações de emergência.

 

Proyecto Mais Medicos

Campus Virtual

virus ebola na Africa

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595