Home Estudo IBEAH


Estudo IBEAH - PROQUALIS Fiocruz

Imprimir E-mail

A Organização Pan-Americana da Saúde apoia  ao PROQUALIS - FIOCRUZ na realização de Pesquisa sobre segurança do paciente será realizada em dez hospitais.

"Com o objetivo de validar uma metodologia de monitoramento de eventos adversos, em 2010, a ENSP vai iniciar um estudo sobre a prevalência de problemas decorrentes do cuidado prestado a pacientes internados em dez hospitais brasileiros. Para a viabilização do estudo, pesquisadores da Escola estiveram na Espanha para conhecer melhor um estudo desenvolvido lá e aplicado em diferentes países da América Latina. Na ENSP, a 'Investigação brasileira de eventos adversos em hospitais (Ibeah)' conta com a participação dos pesquisadores Walter Mendes e Mônica Martins.

De acordo com pesquisador do Departamento de Administração e Planejamento em Saúde, Walter Mendes, evento adverso é definido por qualquer evento ou complicações indesejadas decorrentes do cuidado prestado aos pacientes. Esses eventos normalmente são atribuíveis à evolução natural da doença original.

A preocupação de instituições brasileiras e do Ministério da Saúde com os riscos relacionados ao cuidado do pacientes são cada vez maiores, pois os índices de eventos adversos estão, comprovadamente, cada vez mais preocupantes. Por isso, na segunda quinzena de novembro, Walter Mendes e Mônica Martins estiveram na Espanha para conhecer melhor um novo e mais simplificado instrumento metodológico para monitoramento dos eventos adversos. Walter lembrou que, na ENSP, já foi realizada uma pesquisa sobre a incidência desses acontecimentos em hospitais. "Agora, fomos à Espanha para conhecer melhor, nos interar e sanar dúvidas sobre a aplicação dessa nova metodologia".

A pesquisa brasileira sobre incidência realizada na ENSP também utilizou técnica desenvolvida na Espanha. Mas, segundo ele, era muito voltada para pesquisa acadêmica. "Depois desse trabalho, o mesmo grupo de pesquisa da Espanha que desenvolveu o primeiro instrumento foi convidado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a fazer uma nova ferramenta. Eles elaboraram e aplicaram a metodologia em diversos países da América Latina, como México, Argentina, Peru, Colômbia, Bolívia e outros". É esse instrumento que agora utilizaremos aqui no Brasil nesta nova pesquisa sobre a prevalência de eventos adversos", destacou. Walter também fez questão de salientar que foi muito bem acolhido pelos profissionais da Espanha, que colocaram seus instrumentos e experiência à disposição da ENSP.

Além de Walter Mendes e Mônica Martins, a reunião contou com a presença da responsável técnica do Programa de Segurança do Paciente da OMS, Carmen Audera Lopez, e também do chefe do Departamento de Medicina Preventiva do Hospital de San Joan d'Alacant, Espanha, Jesús María Aranaz Andrés. A pesquisa brasileira está sendo financiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e o Programa Estratégico de Apoio à Pesquisa em Saúde da Fiocruz (Papes V) e pelo Instituto de Comunicação e Informação Cientifica e Tecnológica em Saúde da Fiocruz (Icict).

Os hospitais que serão contemplados na pesquisa ainda não estão decididos, mas já se sabe que em cada uma das dez unidades de saúde selecionadas serão treinados dois enfermeiros e dois médicos para a aplicação do instrumento. O estudo, que tem a coordenação da pesquisadora do Icict/Fiocruz Claudia Travassos, conta também com Walter Mendes e Mônica Martins, da ENSP, e a doutoranda em epidemiologia do Instituto de Medicina Social da Uerj e bolsista do Icict Ana Luiza Braz Pavão".

 Fonte: Informe ENSP

Última atualização em Ter, 23 de Março de 2010 08:40
 

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595