Boletins Panaftosa

Home Página Principal

Unidade Técnica Gestão do Conhecimento e Comunicação

 


Coletiva de imprensa no Escritório Regional da OPAS sobre o fortalecimento da luta contra as enfermidades transmitidas por vetores nas Américas.

No dia 4 de Abril de 2014, em decorrência do dia mundial da saúde - segunda-feira próxima, dia 7 de abril - a OPAS organiza uma coletiva de imprensa em Washington às 12:00 horário de Brasília. Responderão às perguntas dos jornalistas a Diretora da OPAS Carissa F. Etienne,  Jarbas Barbosa do Ministério de Saúde do Brasil e demais autoridades conforme a agenda. Para assistir e participar ativamente há três opções:

Leia mais...
 

O sistema de chaves de acesso na web: análise crítica sobre as consequências para a informação em saúde

A Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN) é uma organização internacional não lucrativa, que, nos últimos 16 anos, manteve o monopólio de gerir o sistema de nomes, números, e chaves de acesso na web (DNS - Internet´s Domain Name System). Ou seja, ela coloca os endereços e senhas que permitem aos usuários acessar páginas e conteúdos da web. Embora internacional, a ICANN sempre foi influenciada pelo Departamento do Comércio dos Estados Unidos, o que tem suscitado críticas inclusive de chefes de estados e de governos. Os questionamentos sobre uma governança partidária têm motivado a ICANN a desistir deste monopólio, abrindo as portas para uma gestão mais participativa na qual instituições de outros países possam entrar. Para além das implicações comerciais e políticas no campo cibernético (cyberpolitik), antecipa-se que essa abertura terá implicações na multiplicação de novos domínios de primeiro nível (TLD – Top Level Domain) e, consequentemente, na informação de saúde disponível via web.

Leia mais...
 

Moacyr Perche, representando o Ministério da Saúde do Brasil, da palestra na OMS sobre a atuação da estratégia de eSaúde

A Organização Mundial da Saúde, nos dias 10 e 11 de Fevereiro de 2014, organizou, em Genebra, o Joint Inter-Ministerial Policy Dialogue on eHealth Standardization and the Second WHO Forum on eHealth Standardization and Interoperability. Representantes dos governos de países de todos os cinco continentes e de todas as regiões da OMS discutiram sobre a viabilidade da adoção de padrões de interoperabilidade nos sistemas nacionais de informação em saúde. Em sua palestra, Moacyr Perche realçou a importância da adoção de padrões de interoperabilidade para o sucesso do projeto de eSaúde no país. Ressaltou ainda como os padrões promovem o aprimoramento do Sistema Único de Saúde (SUS), cuja gestão e administração é dividida em três níveis (federal, estadual, municipal). David Novillo, representando o escritório regional das Américas (AMRO), traçou o cenário e os desafios da tecnologia de informação e comunicação (TIC) nos países da Região (clique na fotografia para assistir às palestras de Moacyr Perche e David Novillo).

Leia mais...
 

A estrutura dos sistemas de informação em saúde da Finlândia e da Estônia

Nos dias 10 e 11 de Fevereiro de 2014 aconteceu em Genebra, Suiça, o Joint Inter-Ministerial Policy Dialogue on eHealth Standardization and Second WHO Forum on eHealth Standardization and Interoperability, onde estiveram presentes 192 participantes de 64 países. Entre eles, estavam 40 representantes de governo (Moacyr Perche, do Ministério da Saúde, representou o Brasil) e peritos de Tecnologia de Informação e Comunicação em Saúde. Para realçar a importância mundial do Brasil no desenvolvimento da eSaúde, OPAS Brasil foi o único escritório da OMS de um país que esteve presente nestas reuniões. Destacaram-se as apresentações das experiências da Finlândia, cujo inicio remete ao ano de 1996, e da Estônia que, por ser um país pequeno, consegue coordenar rápido os atores da eSaúde e avançar na interoperabilidade (Clique na fotografia para assistir ao filme das apresentações de Finlândia e Estônia).

Leia mais...
 

Teleconsultoria e telessaúde na atenção básica no Brasil

O tamanho continental do Brasil, com densidade de população média baixa, até muito baixa nos estados do Norte e Nordeste, exige o uso de tele-tecnologia para dar acesso aos cuidados em saúde para uma parte da população mais isolada. Conforme as orientações da Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde do Brasil (MS) esta desenvolvendo a Rede de Atenção Básica como fundamento do inteiro Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério esta investindo paralelamente na expansão do número de unidades de atenção básica e em capacidades de teleconsultoria, para depois integrá-las em um harmônico sistema de referência, assim como mostra o Diretor da Atenção Básica Hêider Aurélio Pinto (clique na fotografia para assistir sua apresentação).

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 15

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595