Oficina Tabaco, Doenças Não Transmissíveis e Desenvolvimento: a importância da CQCT-OMS no alcance dos Objetivos do Milênio

Buscando apoiar as instituições nacionais no esforço de aprimoramento das políticas de controle de tabaco, a OPAS/OMS realizou no dia 31 de maio de 2011 - Dia Mundial Sem Tabaco - a “Oficina Tabaco, Doenças Não Transmissíveis e Desenvolvimento: a importância da CQCT-OMS no alcance dos Objetivos do Milênio”.

O evento contou com a participação do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, dos integrantes da Comissão de Implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, de representantes das agências do sistema das Nações Unidas no Brasil, além das organizações da sociedade civil relacionadas com a luta contra o tabaco no Brasil, perseguindo o objetivo de integrar iniciativas que permitam avançar na implementação dos artigos da CQCT-OMS.

Na abertura do evento, o Representante da OPAS no Brasil, Diego Victoria, reafirmou o compromisso de apoiar o Brasil no processo de implementação da CQCT-OMS e de liderar a discussão entre o governo e as agências das Nações Unidas na elaboração de um plano estratégico que resulte em uma participação sinérgica e mais efetiva de todos os atores institucionais em busca da redução do consumo de tabaco.

O Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek, ressaltou a importância do trabalho conjunto das agências das Nações Unidas com o Governo do Brasil para apoiar o desenvolvimento do país. Segundo ele, "o conceito de desenvolvimento vai além do crescimento econômico e deve também ser expresso na melhoria da saúde da população, o que acontece com o Brasil quando busca alternativas para avançar na adoção de políticas de controle de tabaco efetivas".

Durante o seu pronunciamento, o ministro da Saúde Alexandre Padilha anunciou que o tratamento do tabagismo oferecido pelo SUS terá um acrescimo de 63% em 2011 e que haverá ampliação dos recursos financeiros para as Unidades Básicas de Saúde terem programas específicos com medicamentos dirigidos à cessação do uso de tabaco.

Presente na solenidade, o Diretor-Geral do INCA, Luis Antonio Santini, destacou os esforços empreendidos pelo Brasil para a implementação da CQCT-OMS e lançou o Observatório das Políticas de Controle de Tabaco, portal que permitirá o acompanhamento em tempo real da evolução das iniciativas nacionais para reduzir o consumo de tabaco.

A ANVISA esteve representada pelo Diretor Agenor Álvares, que destacou a iniciativa daquele órgão para regulamentar a proibição da propaganda de tabaco nos pontos de venda e a utilização de  flavorizantes nos produtos de tabaco, o que facilita e induz ao consumo de tais produtos entre o público mais jovem.  

Além de permitir a identificação dos temas afins às agências das Nações Unidas na implementação da CQCT-OMS no Brasil, a oficina teve como produto final a estruturação de uma rede de pontos focais nas agências, que permitirá uma participação mais efetiva das Nações Unidas na operacionalização das ações deste relevante tema de saúde pública.

Além de permitir a identificação dos temas afins às agências do Sistema das Nações Unidas na implementação da CQCT-OMS no Brasil, a oficina teve como produto final a estruturação de uma rede de pontos focais nas agências, que permitirá uma participação mais efetiva das Nações Unidas na operacionalização das ações deste relevante tema de saúde pública.

Para obter mais informações sobre o evento, como a programação e as apresentações, clique aqui e visite o nosso portal de eventos.