OPAS/OMS no Brasil participa de oficina do projeto Vida no Trânsito com representante da Cruz Vermelha

Foi realizada em 7 de Dezembro de 2011 em Campo Grande-MS, uma oficina acompanhando as ações regulares de monitoramento do projeto o diretor de Mídia da Federação Internacional da Cruz Vermelha, Malcolm Lucard conheceu detalhes do Projeto.

As visitas regulares de monitoramento às cidades que compõem o Projeto Vida no Trânsito teve, em Campo Grande-MS, a presença de Malcolm Lucard, em viagem ao Brasil, com o intuito específico de conhecer detalhes do Projeto Vida no Trânsito. O objetivo de Lucard  é divulgar as ações em uma revista especial da Cruz Vermelha, que deve ser distribuída para 190 países.

O responsável pela comunicação da Cruz Vermelha está recolhendo informações sobre os projetos e será responsável por preparar o material. Além de Campo Grande, Lucard visitou também Palmas-TO e Teresina-PI, respectivas capitais representantes do Norte e do Nordeste no Projeto.  

O desenvolvimento da oficina, onde participam pontos focais do projeto, a   OPAS/OMS no Brasil, o Ministério da Saúde e a ONG GRSP, monitorando o progresso da ações locais serviram de base para a reportagem.

O Projeto “Vida no Trânsito” – nome brasileiro para o projeto RS-10 (Road Safety in Ten Countries), financiado pela Bloomberg Philanthropies em 9 outros países, tem sua coordenação global da Organização Mundial de Saúde, junto a seus escritórios  regionais, como a OPAS, nas Américas. No Brasil o Projeto conta com uma contraparte do Governo Federal e o apoio da Global Road Safety Partnership nas ações de capacitação das equipes técnicas das cidades. A John Hopkins University, junto a universidades brasileiras, promove a avaliação externa do Projeto no País.