HIV/Aids

A OPAS/OMS focaliza seus esforços de cooperação técnica no Brasil em consonância com as prioridades de saúde do Estado que integram o Plano de Saúde 2008-2012, pactuado na cooperação técnica estratégica da OPAS/OMS com o Brasil, cujo fim major é o fortalecimento do Sistema Único de Saúde e dos mecanismos de cooperação Sul-Sul.

Nesse marco as ações de cooperação técnica em HIV/Aids que são desenvolvidas pela representação da OPS no Brasil obedecem às diretrizes e prioridades definidas pelo Ministério da Saúde por meio do Programa Nacional de DST/Aids.

As estratégias de cooperação em HIV/Aids reconhecem a importância dos determinantes sociais da saúde, das iniqüidades de gênero e raça e os  diferentes contextos de vulnerabilidade pelo qual as ações desenvolvidas buscam diminuir os efeitos dessas brechas.

As principais linhas de trabalho desta cooperação são as seguintes:

Contribuir com ações que favoreçam a redução da transmissão do HIV na população geral e, em particular, nas populações mais vulneráveis, especialmente na população em situação de pobreza, jovens, mulheres grávidas, e populações culturalmente diferenciadas como indígenas e quilombolas;

Contribuir com a promoção do acesso a ações e insumos de prevenção, tratamento e assistência às DST/Aids; 

Fortalecer os mecanismos de gestão do SUS, considerando os princípios de universalização, equidade, e controle social em âmbito federal, estadual e municipal particularmente no que tange à epidemia de HIV/Aids;

Contribuir a fortalecer o desenvolvimento do trabalho em rede e a sinergia entre instituições e organismos de cooperação na área de HIV/Aids;

Contribuir com ações de controle e redução da transmissão vertical do HIV e da Sífilis;

Contribuir com o fortalecimento dos mecanismos de vigilância e de ferramentas de monitoramento e avaliação;

Contribuir com o fortalecimento das ações de vigilância da fármaco-resistência do HIV para o desenvolvimento de trabalho intersetorial dentro do Programa Nacional do Brasil, em parceria com agencias de cooperação, visando o desenvolvimento de projetos que aperfeiçoem o conhecimento e a qualidade do acesso aos ARV no Brasil;

Contribuir com o desenvolvimento de ações em âmbito inter-agencial tal como o Grupo Temático Ampliado GT UNAIDS;

Acompanhar as ações de cooperação no âmbito do Plano de Cooperação Integrada das Nações Unidas nos Estados da Bahia e do Amazonas; 

Participar em ações de cooperação Sul-Sul, em HIV/Aids envolvendo principalmente os países membros e associados do MERCOSUL e promovendo o fortalecimento dos mecanismos de cooperação horizontal. 


Saiba mais: 

Plano Integrado de Cooperação em HIV/Aids

Cooperação técnica no âmbito do MERCOSUL

HIV / AIDS e Hepatites Virais