Organização Pan-Americana da Saúde

Doença de Chagas

Manual de capacitação na detecção de Trypanosoma cruzi para microscopistas de Malária e Laboratoristas da rede pública

 

Logo OPAS

Prefácio

Click aquí para ver o documento

Esta apostila, originária do Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto Oswaldo Cruz-Fiocruz, foi idealizada para cursos de capacitação de técnicos no diagnóstico parasitológico da infecção chagásica, na identificação de vetores e na conduta com pacientes com doença de Chagas na Amazônia Brasileira desde 2006, se transformou, em 2008, em um manual para uso nos nove países da Região Amazônica, graças ao apoio da Organização Pan-Americana da Saúde. Neste ano de 2012 está sendo lançada a 2ª edição revisada e atualizada para ser distrubuída seguindo o mesmo fluxo da primeira. O manual é o fruto do esforço de vários profissionais - pesquisadores, técnicos e estudantes, particularmente das Dras. Angela Cristina Verissimo Junqueira e Teresa Cristina Monte Gonçalves (coordenadoras) e dos Drs. Carlos José de Carvalho Moreira e Pedro Albajar Viñas, e tantos outros consultores e colaboradores, relacionados no seu início com as respectivas instituições a que pertencem.

O primeiro curso de capacitação de técnicos, organizado pela Dra. Angela C. V. Junqueira, foi realizado no Município de Barcelos, na Microrregião do Rio Negro, Estado do Amazonas, Brasil, em janeiro de 2006, como curso piloto, considerando que nesse Município o Laboratório de Doenças Parasitárias do IOC/Fiocruz mantém uma extensão, onde vem desenvolvendo pesquisas de campo nos últimos 20 anos. Tendo em conta o sucesso do primeiro curso e feitos os ajustes necessários, durante os anos de 2006 a 2007, o referido curso foi ministrado nos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACEN) e três centros de pesquisa nas capitais dos nove estados da Amazônia Brasileira, com apoio operacional e financeiro de Médicos Sem Fronteiras (MSF). Essa iniciativa teve um grande êxito, considerando que, desde então, um aumento expressivo no número de casos agudos tem sido notificado naqueles estados. No ano de 2008, mais dois cursos foram ministrados no interior da Amazônia dentro do mesmo modelo proposto no curso de 2006. O mesmo ocorreu de 2009 a 2011, nos estados de Tocantins e Pará.

A estrutura do curso é modular, com a seguinte organização:

  • Módulo I (Teórico)
    • Apresentação do curso
    • Doença de Chagas e seu agente etiológico
    • Diagnóstico Laboratorial - Uma abordagem geral
    • Conduta com o indivíduo infectado e notificação Caracterização do T. cruzi
  • Módulo II (Teórico e prático)
    • Diagnóstico Parasitológico do Trypanosoma cruzi
    • Aulas teóricas e práticas
  • Módulo III (Teórico e prático)
    • Identificação, biologia de triatomíneos e métodos de coleta
    • Aulas teóricas e práticas

Os Módulos I e II são ministrados em conjunto, na parte da tarde, durante cinco dias úteis da semana, visando não interromper as atividades de rotina dos técnicos; sendo essa mesma conduta implementada no Módulo III (módulo opcional). Diante da experiência acumulada nos 14 cursos ministrados na Amazônia Brasileira, estamos certos de que esse modelo de curso poderá ter o mesmo êxito nos demais países da Região Amazônica.

Rio de Janeiro, outubro de 2011.

Prof. Dr. José Rodrigues Coura
Chefe do Laboratório de Doenças Parasitárias - Medicina Tropical
Instituto Oswaldo Cruz/FIOCRUZ