Encontra-se disponível online a versão 2015 do DeCS (Descritores em Ciências da Saúde), atualizado anualmente pela BIREME/OPAS/OMS como ação coordenada pela gerência de Administração de Fontes de Informação (AFI). O DeCS inclui as versões em inglês, espanhol e português do vocabulário MeSH (Medical Subject Headings), produzido pela National Library of Medicine (NLM) e usado como vocabulário controlado para a indexação de documentos de bases de dados como o MEDLINE, por exemplo.

O DeCS permite que a mesma terminologia seja utilizada para recuperar informação na área da saúde nos idiomas espanhol, inglês e português. É usado na indexação de bibliografia científica e técnica em saúde permitindo, assim, a busca e recuperação da literatura em bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS).

DeCS 2015

Na versão 2015 do MeSH foram incluídos 310 novos descritores. Nessa versão, o DeCS incluiu, além destes, mais 3 descritores em categorias que são exclusivas. Assim, totaliza-se um ganho de 313 novos descritores em 2015. Com relação a sinônimos, 5182 foram acrescentados em conceitos já existentes, dos quais 189 em inglês, 1868 em espanhol e 3125 em português. Houve um acréscimo no número total de termos, dentre sinônimos e descritores, de 2,97% em relação ao ano anterior. O projeto de harmonização entre os termos do tesauro do Ministério da Saúde do governo brasileiro e o DeCS contribuiu com 1403 desses sinônimos em conceitos já existentes em português, assim como com 152 em espanhol.

As categorias "Compostos Químicos e Drogas" (D), "Anatomia" (A) e "Fenômenos e Processos" (G) reúnem 57,8% dos novos descritores. As categorias "Homeopatia" (HP), "Ciências Humanas" (K) e "Características de Publicações" (V) não receberam novos descritores em 2015.