O Dia Mundial do Diabetes (DMD), celebrado todos os anos em 14 de novembro, é a maior campanha mundial sobre a conscientização da doença, com eventos organizados em mais de 100 países em 2014 e atividades dedicadas à sensibilização, prevenção, e controle do diabetes. A data foi criada em 1991 pela Federação Internacional do Diabetes e a Organização Mundial da Saúde (OMS) por ocasião da 68° Assembleia Mundial de Saúde, em resposta aos crescentes desafios à saúde produzidos pelo diabetes. A campanha de 2015 enfoca a alimentação saudável como fator chave para combater a epidemia da doença e ingrediente principal do desenvolvimento sustentável e saúde.

Fatos sobre o Diabetes

  • 387 milhões de pessoas têm diabetes; em 2035 este número subirá para 592 milhões (50% de aumento)
  • O número de pessoas com diabetes tipo 2 está aumentando em todos os países
  • 77% das pessoas com diabetes vivem em países de baixa e média renda
  • O maior número de pessoas com diabetes têm entre 40 e 59 anos de idade
  • 179 milhões de pessoas com diabetes no mundo não são diagnosticados
  • O diabetes causou 4,9 milhões de mortes em 2014; A cada sete segundos uma pessoa morre de diabetes
  • O diabetes levou ao gasto de pelo menos USD 612 bilhões de dólares em despesas de saúde em 2014 — 11% do gasto total com adultos em saúde
  • Mais de 79.000 crianças desenvolveram diabetes tipo 1 em 2013
  • Mais de 21 milhões de nascidos vivos foram afetados pelo diabetes durante a gravidez em 2013
  • Na AL&C há 25 milhões de casos de diabetes. Estima-se que 27% dos casos não estão diagnosticados.
  • Na AL&C, estima-se que número de pessoas com diabetes aumentará 60% até 2035.

Sobre o diabetes

O diabetes é caracterizado por altos níveis de glicose (açúcar) no sangue. A glucose vem dos alimentos ingeridos. A insulina é um hormônio secretado pelo pâncreas que ajuda a glicose a entrar nas células para fornecer energia. Portadores de diabetes tipo 1 não produzem insulina. No diabetes tipo 2, o tipo mais comum, o organismo não produz insulina ou não a utiliza de forma adequada. Sem insulina suficiente, a glicose permanece no sangue. A condição conhecida como pré-diabetes é caracterizada quando o açúcar no sangue é maior do que o normal, mas não alto o suficiente para ser chamado de diabetes. Ter pré-diabetes predispõe a risco maior de contrair diabetes tipo 2.

Com o tempo, elevados níveis de glicose no sangue pode causar problemas sérios, podendo danificar os olhos, rins e nervos. O diabetes também pode causar doença cardíaca, acidente vascular cerebral e até mesmo a necessidade de amputar membros. As mulheres grávidas também pode apresentar diabetes, denominado diabetes gestacional.

Um exame de sangue pode mostrar se um paciente tem diabetes. Exercício, controle de peso e adesão a uma dieta saudável permanentemente pode ajudar a controlar o diabetes. É necessário também monitorar o nível de glicose periodicamente e tomar medicamentos, se prescritos pelo médico.

Fontes: Federação Internacional do Diabetes e NIH

 

Literatura Científica e Técnica sobre Diabetes

BIREME/OPAS/OMS recomenda o acesso a documentos e fontes de informação científica e técnica [http://goo.gl/iOUmYS] na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) relacionada ao diabetes.

 

Links de interesse

Campanha 2015 da Federação Internacional do Diabetes (em inglês)

Halt the diabetes epidemic 2015 (em inglês)

Página do Medline Plus sobre diabetes (em espanhol)

Temas de saúde da OPAS/OMS sobre diabetes (em espanhol)

Temas de Saúde da OPAS/OMS sobre doenças não transmissíveis (em espanhol)

Federação Internacional do Diabetes (em inglês)