O mês de março foi um mês de comemorações para o Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME), os 52 anos do Centro no dia 3 e no dia 27, os 21 anos da Biblioteca Virtual em Saúde ( BVS), sua principal estratégia de cooperação técnica. São datas e comemorações importantes que fortalecem o marco institucional do Centro que atua regionalmente com todos os países da América Latina e Caribe.

O objetivo de contribuir para o desenvolvimento da saúde nos países da Região por meio da democratização do acesso, publicação e uso de informação, conhecimento e evidência científica está efetivamente alinhado com o Planejamento Estratégico e as Prioridades de Cooperação Técnica do Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) com os países e de acordo com as recomendações e contribuições de seus Comitês de Governança, apoiadores institucionais, usuários, colaboradores e diferentes atores.

O 52° ano da Bireme é marcado por importantes resultados alcançados e pelo fortalecimento de sua presença na Região, excutando as atividades de seu Plano de Trabalho Bienal (PTB) 2018-2019 constituído por quatro grandes iniciativas, 36 Produtos e Serviços e 216 Atividades e Tarefas. O PTB formaliza o programa de cooperação técnica e as prioridades administrativas do Centro, que é integrado ao Departamento de Evidência e Inteligência para Ação de Saúde (EIH), que atualmente está interinamente liderado pelo Dr. Jacobo Finkelman. O Departamento EIH está vinculado ao Gabinete do Diretor Adjunto da OPAS/OMS, Dr. Jarbas Barbosa da Silva.

A seguir são destacados alguns dos fatos e linhas de ação alcançado no primeiro ano do biênio 2018-2019 que reforçam a institucionalidade da BIREME como Centro Especializado da OPAS/OMS no exercício de sua missão para celebrar 52 anos de sua existência, apoiando o fortalecimento dos sistemas de informação em saúde nos países da Região:

(1) Realização da 7ª Reunião de Coordenação Regional da Biblioteca Virtual em Saúde e 10ª edição do Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde (BVS7/CRICS10), de 4 a 6 de dezembro de 2018, com 560 participantes de 32 países e a adoção da Declaração de São Paulo em prol da Democratização do Conhecimento Científico para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável;

(2) Realização da  VII Sessão do Comité Assessor (CA) da BIREME nos dias 7 e 8 de Novembro de 2018 e o IV Sessão do Comitê Cientifico, em 3 de dezembro de 2018 com a presença da Diretora da OPAS/OMS, Dra. Carissa Etienne, que aportaram recomendações para a sustentabilidade, institucionalidade e cooperação técnica do Centro;

(3) Cooperação técnica a cinco países-chave para fortalecer suas capacidades de gestão e acesso à informação científica em saúde: Guatemala, Honduras, Haiti, Nicarágua e Paraguai;

(4) A conclusão da proposta de prorrogação DeCS / MeSH para as temáticas de Equidade, Acesso e Cobertura Universal em Saúde e Saúde Digital, bem como identificação automática dos termos DeCS/MeSH nos resumos dos documentos disponíveis na BVS;

(5) Lançamento de novos produtos e serviços: (a) App MiBVS para disseminação seletiva de informação, (b) coleções App e-BlueInfo de profissionais de conteúdo em cuidados de saúde primários no Brasil e no Peru, (c) Novos mecanismos de interoperabilidade desenvolvidos para o Global Index Medicus e atualização regular do índice, (d) Desenvolvimento da versão beta de exibição indicadores infometricos de produção científica e técnica disponível em LILACS e novas visualizações de indicadores infometricos para Recursos Humanos em Saúde ( e) Lançamento do novo Portal Regional da Rede BVS, dando visibilidade à contribuição de cada país para a BVS, com a realização de um programa regular de capacitação para controle bibliográfico; (f) Novo design e metodologia para Vitrines do Conhecimento disponíveis e aplicados na vitrine para ASSA2030; 

(6) Metodologia das Segundas Opiniões Formativas atualizadas e a base de dados SOF integrada ao FI-Admin.

De acordo com o Diretor do Centro, Diego González, "Quando se fala sobre os 52 anos de história de uma instituição, é necessário pensar em sua solidez e evolução que, no caso da BIREME, não teriam sido possíveis sem o apoio contínuo dos parceiros institucionais que, juntamente com os colaboradores do Centro deram oportunidade de dar visibilidade à produção científica em saúde na América Latina e Caribe.

Trabalhar em rede, continuou o Dr. Gonzalez, é a única foema de conseguir os resultados acima e projeto de melhoria futuro de nossas ferramentas de informação, sempre acompanhado os avanços tecnológicos para que possamos contribuir com as prioridades temáticas do Centro: Atenção Primária em Saúde e Agenda de Saúde Sustentável das Américas 2030"

A Agenda de Saúde sustentável para as Américas 2018-2030 (ASSA 2030) vincula, através de metas 6 e 7, a saúde, educação e meio ambiente, e estes objetos se sobrepõem aos objetivos da BIREME:

Objetivo 6: Fortalecer os sistemas de informação em saúde para apoiar decisões de política e tomada de decisão com base em evidências.
Objetivo 7: Desenvolver capacidades para a geração, transferência e uso de evidências e conhecimento em saúde, promovendo a pesquisa, inovação e uso da tecnologia.

Sobre os 21 anos da BVS
A Biblioteca Virtual em Saúde completa em 2019 21 anos de atividade ininterrupta como uma rede de gestão da informação, intercâmbio de conhecimento e evidência científica em saúde, que se estabelece através da cooperação entre instituições e profissionais na produção, intermediação e uso fontes de informação em saúde, em acesso aberto universal na Web, como definido pelo Guia da BVS.

A Rede BVS é composta por instituições, organizações de gestão, pesquisa, educação e saúde, públicas e privadas, e os profissionais que atuam como produtores, intermediários e usuários de informação. Na América Latina e do Caribe são mais de 2.000 instituições e 1.000 bibliotecas cooperantes que trabalham para aportar informação que é divulgada em mais de 100 instâncias de BVS nacionais, regionais, temáticas e institucionais de 30 países.

As 35 bases de dados que compõem o Portal Regional da BVS tem mais de 28 milhões de registros, dos quais 11 milhões têm link para o texto completo.

Não é possível falar sobre a BVS sem mencionar a principal fonte de informação referencial - a Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde (LILACS) e o vocabulário controlado Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) usado para indexar por meio de descritores a literatura incluída na base de dados LILACS. Na verdade, a LILACS precede a BVS, tendo sido criada há 33 anos.

A 7° Reunião de Coordenação da BVS1 (BVS7), que antecedeu a 10ª edição do Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde (CRICS10) foi uma oportunidade para discutir o futuro da rede BVS na região. A seguir, se enumeram os prinipais objetivos estabelecidos para a rede BVS:

• Atingir o máximo de controle bibliográfico da literatura Latino-Americana para gerar índices confiáveis e úteis para auxiliar processos de definição de agendas de prioridades e  políticas públicas em saúde;

• Desenvolver produtos e serviços inovadores voltados para aqueles que têm dificuldades de acesso e que agregam valor;

• Desenvolver produtos e serviços orientados para outros públicos fora do setor saúde e construir alianças com outros setores;

• Promover uma cultura de acesso e uso de evidências e conhecimento científico, principalmente na gestão e formulação de políticas;

• Questões como a ciência de dados, inteligência artificial, e sociedade da informação deve ser incorporada à nossa visão estratégica para desenvolver habilidades, incorporando equipes de profissionais com experiência nestes temas.

 

1. Séptima Reunión de Coordinación de la BVS. Disponible en https://crics10.org/bvs7/es/schedule/7a-reunion-de-coordinacion-regional-de-la-bvs/