Representantes de Gestão da Informação e Conhecimento dos Escritórios Regionais da Organização Mundial da Saúde – OMS (África, Américas, Ásia Sul oriental, Europa, Mediterrâneo Oriental e Pacífico Ocidental), acompanhados de pontos focais dos escritórios de país (Burkina Faso, Libéria, Moçambique, Honduras, Guiana, Somália, Papua Nova Guiné), além da Agência Internacional de Pesquisa de Câncer (IARC), coordenados pela Unidade de Biblioteca e Rede de Informação para o Conhecimento da OMS (Library and Information Network for Knowledge – LNK/WHO), se reuniram nos dias 15 a 17 de julho de 2019 na sede da Organização em Genebra para efetuar a reunião presencial do Grupo Global de Bibliotecas da IMS (Global Library Group – GLG).

O Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, BIREME/OPAS/OMS, foi representado por Renato Murasaki, Gerente de Metodologias e Tecnologias de Informação e Administração de Bases de Dados, que coordena as ações de cooperação técnica deste Centro no âmbito da iniciativa Global Index Medicus (GIM), liderada por LNK/WHO. Os seguintes temas sobre o GIM foram apresentados e discutidos:

  • O estado de desenvolvimento e a governança do novo portal do GIM
  • GIM como ferramenta de cooperação técnica nos países
  • Requerimentos para o lançamento e divulgação do novo portal do GIM
  • Medição e indicadores de impacto

A responsabilidade pela plataforma do GIM foi atribuída pela OMS à BIREME/OPAS/OMS, em coordenação com LNK/WHO, considerando sua experiência no desenvolvimento da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), que foi adotada e adaptada para o GIM.

O novo portal do GIM será lançado no fim de setembro com novas funcionalidades, como:

  • Destaque dos últimos documentos publicados nos índices Médicos Regionais (Regional Index Medici – RIM), que são coordenados e operados pelos Escritórios Regionais da OMS para a África (AFRO), Américas (AMRO/PAHO), Mediterrâneo Oriental (EMRO), Ásia Sul Oriental (SEARO) e Pacífico Oriental (WPRO).
  • Páginas de perfil de cada RIM.
  • Painéis para o acesso e análise de indicadores da produção científica e técnica de cada Região (infometria).
  • Interface de busca atualizada que integra os conteúdos de todos os RIM através de mecanismos de interoperabilidade e qualidade de dados.

Durante a sessão de recomendações, decisões e linhas de ação, a governança do GIM foi aprovada pelos membros do GLG, que contará com um Comitê Assessor e outro Técnico, que serão coordenados por LNK/WHO, o que representa um grande avanço para o fortalecimento e ampliação do GIM.

Os seguintes temas também foram abordados na agenda da reunião do GLG:

  • A estratégia do GLG 2020-2025
  • Research4Life/Hinari
  • O Repositório Institucional Global da OMS (WHO IRIS)
  • Suporte para Recuperação de Evidências

As ações de cooperação técnica da BIREME/OPAS/OMS para o GIM em 2018/2019 foram reconhecidas pelas equipes de LNK/WHO e dos Escritórios Regionais da OMS, recalcando a importância de sua continuidade e ampliação no âmbito do GLG.

GLG“A Biblioteca Virtual em Saúde da BIREME/OPAS é a rede e o sistema que inspirou a Organização Mundial da Saúde a utilizar um modelo similar para criar o Global Index Medicus (GIM). Com a ajuda da BIREME/OPAS, responsável pela plataforma tecnológica GIM, o Grupo de Bibliotecas Globais da OMS está relançando esta plataforma única que amplia o acesso, a visibilidade, o uso e o impacto da informação em saúde local e regional publicada em países de renda baixa e média. O conteúdo do GIM é uma adição crucial ao corpo internacional de conhecimento médico e científico que prosperará graças à atenção contínua e qualidade técnica da BIREME/OPAS”, afirmou Ian Roberts, Coordenador da Biblioteca e Redes de Informação para o Conhecimento da OMS.

Para Eliane Santos, Assessora Regional em Gestão do Conhecimento no Escritório Central da OPAS, “esta reunião simbolizou uma vez mais a união dos três cenários (global, regional e local) que culminarão em uma melhor estratégia para a gestão e a difusão de informação e conhecimento e suas contribuições aos mandatos e estratégias da Organização”. Ela também notou que “a participação dos pontos focais das Representações da OPAS em Guiana e Honduras foi fundamental para que os demais participantes aprendessem sobre os desafios pioneiros e pendentes na Região das Américas”.

A cooperação da BIREME para o desenvolvimento e fortalecimento do GIM será fortalecido para o próximo biênio 2020-2021, com possibilidades de ampliação para outras iniciativas do GLG.

Sobre o Global Index Medicus

O Global Index Medicus (GIM) proporciona acesso à literatura biomédica e de saúde pública produzida por e dentro dos países de renda baixa e média. Seu objetivo principal é aumentar a visibilidade e utilização deste importante conjunto de recursos.

O material é compilado e agregado pelas Bibliotecas dos Escritórios Regionais da Organização Mundial da Saúde (OMS) em uma plataforma de busca centralizada que permite a recuperação de aproximadamente 2 milhões de referências bibliográficas, com mais de 1 milhão disponíveis em texto completo.