Projetos e Programas

A BIREME/OPAS/OMS desenvolve projetos de cooperação técnica com base no seu programa de trabalho bianual. Esta linha de atuação se faz prioritária para responder às demandas crescentes do desenvolvimento da BVS e de suas redes associadas, assim como na operação das redes de fontes e fluxos de informação científica, técnica e factual em saúde.

A metodologia desenvolvida pela BIREME é orientada à gestão em rede de projetos na BVS. Este desenvolvimento está alinhado à estratégia da OPAS de cooperação técnica para o desenvolvimento da saúde nos países da América Latina e do Caribe, visando contribuir para o desenvolvimento de políticas e capacidades institucionais, locais, nacionais e regionais na publicação, organização e acesso equitativo à informação científica.

BVS – Biblioteca Virtual em Saúde

A BVS (http://bvsalud.org) é a principal Estratégia e Modelo de cooperação técnica em gestão da informação científica y técnica em saúde da AL&C, promovida e coordenada pela BIREME desde 1998. É um bem público regional construído e operado conjuntamente por uma rede de instituições e profissionais de 30 países, que atua na produção, intermediação e uso da informação científica e técnica em saúde.

A BVS tem como objetivos chave:

  • Criar, melhorar e disseminar fontes de informação científica e técnica para atender às necessidades dos governos, sistemas de saúde, trabalhadores e pesquisadores no que diz respeito à publicação, à preservação e/ou ao acesso à informação relevante em saúde;
  • Coordenar, realizar e promover o controle bibliográfico, disseminação, avaliação e aperfeiçoamento da literatura científica e técnica publicada nos países da Região de AL&C; e
  • Promover e facilitar o acesso equitativo à informação, para que as decisões em saúde sejam baseadas/informadas pelo conhecimento (evidência) científica.

O Modelo BVS

A aplicação do Modelo BVS se reflete no desenvolvimento de fontes de informação e na construção de portais web, também chamados de Instâncias BVS, que podem ser de natureza regional, nacional, temática ou institucional. Atualmente, o Modelo BVS está aplicado a mais de 100 Instâncias BVS, que, por sua vez, compõe a Rede BVS, junto com as bibliotecas que cooperam com o desenvolvimento das fontes de informação que formam parte das referidas Instâncias.

A BVS, em sua dimensão biblioteca, se expressa por uma coleção de fontes de informação, definidas como qualquer recurso – bases de dados, catálogos, sites na Internet, livros, periódicos, guias de prática, recursos educativos abertos, legislação, cursos, eventos, comunidades de prática, vídeos, relatos de experiências, notícias, entre outros – que possam satisfazer as necessidades de informação dos usuários.

Os conteúdos da BVS estão reunidos e estruturados em diferentes fontes de informação, de acordo com a natureza e as características específicas de cada tipo de conteúdo, que por sua vez são apresentados nos portais das Instâncias BVS de acordo com uma arquitetura de informação que segue padrões do Modelo BVS, e que facilitam a interoperabilidade entre sistemas, o acesso às fontes regionais de informação, como por exemplo LILACS, e a acessibilidade aos conteúdos por diferentes dispositivos.

 

LILACS – Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde

LILACS (http://lilacs.bvsalud.org) é o índice mais relevante e abrangente da literatura científica e técnica em saúde publicada pelos países da AL&C. Há mais de 31 anos, LILACS vem contribuindo para aumentar a visibilidade, o acesso e a qualidade da produção científica em saúde na Região. LILACS dá ênfase a publicações de saúde pública e tem como público alvo os estudantes, pesquisadores, gestores e trabalhadores de saúde.

LILACS reúne mais de 780 mil documentos publicados na Região de AL&C, indexa artigos de 932 periódicos, teses, monografias e literatura não convencional. De fato, LILACS complementa MEDLINE, que somente indexa um pouco mais de 90 periódicos latino-americanas. LILACS é citado em milhares de revisões sistemáticas como fonte de pesquisa para estudos primários na América Latina e oferece evidências contextualizadas para as prioridades de saúde da AL&C.

LILACS contém estudos primários como ensaios clínicos, estudos de coorte, séries de casos, informes de casos e estudos secundários como guias de prática clínica, revisões sistemáticas, avaliações econômicas em saúde, avaliações de tecnologias sanitárias, além de outros tipos de conteúdo, todos distribuídos em artigos de periódicos, teses e dissertações, documentos não convencionais (literatura cinza) e monografias.

Do total de registros em LILACS, mais de 380 mil levam ao link com o texto completo dos artigos, o que corresponde a 48% dos registros LILACS. Se consideramos os registros dos últimos 3 anos, foram atingidos 93% de registros com link ao texto completo, refletindo o critério atual de que o periódico, para ser indexado em LILACS, deve estar publicado em acesso aberto.

LILACS conta com uma rede de colaboração distribuída em países da AL&C e que soma mais de 900 centros cooperantes responsáveis pelo registro bibliográfico e indexação dos documentos na base de dados, aplicando a Metodologia LILACS e o Vocabulário Controlado DeCS – Descritores em Ciências da Saúde. Destes centros, mais de 500 efetivamente enviaram contribuição para a LILACS. A coordenação geral está a cargo da BIREME e em cada país existe um Centro Coordenador Nacional. Também existe a Coordenação por área temática, como Enfermaria, Psicologia e Odontologia. Desde o final de 2012, LILACS também é alimentada por colheita automatizada de metadados de periódicos eletrônicos e carregamento direto dos metadados através dos editores de periódicos eletrônicos.

 

DeCS – Descritores em Ciências da Saúde

DeCS (http://decs.bvsalud.org) é um vocabulário controlado que mantém e atualiza periodicamente a terminologia em ciências da saúde em espanhol, português, inglês e francês.

O DeCS está disponível online em acesso aberto, destinado especialmente a estudantes, pesquisadores e profissionais da saúde, através de uma licença de uso que é outorgada gratuitamente sob demanda. É o único vocabulário no mundo atualizado anualmente para a indexação de literatura científica e técnica em saúde em espanhol e português. O DeCS inclui a tradução do Medical Subject Headings (MeSH/NLM) ao português e espanhol. É um tesauro amplo, mantido pela BIREME e enriquecido com categorias adicionais como Saúde Pública, Vigilância em Saúde, Ciência e Saúde, e Homeopatia. As traduções do MeSH/NLM ao português e espanhol estão integradas ao Sistema Unificado de Linguagem Médica (UMLS/NLM) dos Estados Unidos.

O DeCS oferece serviços online que facilitam o uso do MeSH/DeCS para a indexação de conteúdo nos sistemas de informação sanitária. Trata-se de uma ferramenta que permite buscar em MEDLINE, LILACS e outras fontes de informação da BVS por descritores em espanhol, português, francês e inglês. As traduções ao espanhol e ao francês contam, respectivamente, com a colaboração da Biblioteca Central de la Facultad de Medicina de la Universidad de Chile, da Biblioteca Nacional de Ciencias de la Salud (BCNS) del Instituto de Salud Carlos III (ISCIII) do Ministério de Economia e Competitividade da Espanha e do CHU Hôpitaux de Rouen, França. Os termos MeSH em francês são traduzidos pelo Institut National de la Santé et Recherche Médicale (INSERM), França. O site do DeCS recebe aproximadamente 300.000 visitas por mês.