Com o apoio da OPAS/OMS no Brasil foi realizada no período de  29 a 31 de julho de 2013 a "Avaliação internacional da Estratégia de Gestão Integrada Nacional para Dengue (EGI dengue) e resposta à epidemia da dengue ocorrida no Paraguai 2012/2013".

O objetivo da missão foi avaliar a resposta à epidemia de dengue ocorrida no Paraguai 2012-1013, e consolidar a experiência adquirida, acompanhar o cumprimento das recomendações da avaliação anterior realizada pelo Programa Regional da Dengue da OPAS (2011);  resgatar as experiências positivas e identificar os avanços ocorridos nos componentes da EGI dengue Nacional.   As lições aprendidas servirão como insumo para atualizar o Plano Nacional de Resposta à Dengue, fortalecer e melhorar a resposta para os anos seguintes.   Além disso, servirá para intercambiar experiências positivas com outros países, como por exemplo, Brasil e Peru.

Esta missão esteve a cargo do Grupo Técnico Internacional da EGI-dengue conformada pelos seguintes técnicos: Haroldo Bezerra, Consultor Nacional da Unidade de Doenças Transmissíveis e Análise de Situação de Saúde do OPAS/OMS no Brasil; Márcia Dal Fabbro, Diretora de Vigilância em Saúde do Município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil; Luis Fernando Donaires Toscano, Especialista em Doenças Infecciosas, Lima, Peru; Jean Carlos dos Santos Barrado, epidemiologista da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, Brasil; Consultores Nacionais e Internacionais da OPAS/OMS no Paraguai e técnicos do Ministério de Saúde Pública e Bem-estar Social do Paraguai.

As atividades do grupo avaliador estiveram centradas na Capital e Departamento Central, e o processo de avaliação foi iniciado com a revisão das atividades e medidas adotadas tanto no período interepidêmico como epidêmico de todos os componentes básicos da EGI-Dengues (gestão, vigilância epidemiológica, vigilância entomológica e controle integrado de vetores, diagnóstico laboratório, serviços de saúde e atenção do paciente, promoção da saúde, comunicação social, saneamento e  controle ambiental) . 

Além da revisão técnica por componentes da EGI dengue também foram realizadas as seguintes visitas/atividades de campo: ao município e o hospital de Luque, hospital do Instituto de Medicina Tropical, Laboratório Central de Saúde; participação na reunião do EGI Dengue, coordenada pelo Sr. Ministro da Saúde; visita ao Banhado de Tacumbú (bairro mais afetado pela epidemia na Capital), bem como sua Unidade de Saúde da Família; entrevistado com outros atores da sociedade civil que atuaram na resposta (Forças Armadas, Policia, Serviço nacional de Emergências, Igrejas dentre outros).   A missão foi encerrada com a apresentação das conclusões e recomendações preliminares ao Sr. Ministro da Saúde, Vice-Ministro  e suas equipes.