A OPAS/OMS registra com grande tristeza o falecimento do Dr. Roberto Elias Capote Mir. Nascido em Cuba, graduou-se em Medicina e Cirurgia pela Universidade Compultense de Madrid, Mestre em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública do México e Doutor em Ciências Médicas pela Academia de Ciências de Cuba. Durante anos foi consultor em Serviços de Saúde no Escritório Central da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em Washington D.C. Durante seu trabalho na OPAS, contribuiu para o desenvolvimento do projeto dos Sistemas Locais de Saúde (SILOS), tendo editado, juntamente com o Dr. José Maria Paganini, o livro que deu sustentação teórica a esse trabalho, Los sistemas locales de salud, publicado em 1990.

Após aposentar-se na Organização, radicou-se em Tuxtla Gutierrez, capital do estado de Chiapas, no México, onde continuou com suas atividades de docência e pesquisa.

O Dr. Capote desempenhou um papel fundamental na construção do SUS no Brasil. Num primeiro momento apoiou o Departamento de Medicina Preventiva da Universidade Federal da Bahia e o Núcleo SILOS do Instituto de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo no desenvolvimento teórico-conceitual da proposta de distritos sanitários. Em seguida, assessorou a Representação da OPAS/OMS no Brasil na implantação do projeto SILOS nos estados, realizado com apoio da Cooperação Italiana.

O projeto SILOS foi implantado, com uma presença local constante do Dr. Capote, nos municípios de Natal, Rio Grande do Norte, Fortaleza, Ceará; Salvador, Bahia; Belo Horizonte, Timóteo e Ipatinga, Minas Gerais; e em Curitiba, Paraná. Desses municípios o projeto avançou para outras regiões do País.

Dr. Capote faleceu no dia 24 de agosto de 2015. Sua morte é uma perda enorme para a saúde pública da América Latina e do Brasil. 

Fonte da imagem: Centro Mesoamericano de Estudios en Salud Pública y Desastres (CEMESAD/UNACH)