9 de fevereiro de 2018 — Está em andamento no município de São Paulo uma campanha de imunização com doses fracionadas e completas da vacina contra febre amarela em cerca de 20 dos seus 96 distritos. A estratégia faz parte de um amplo plano de vacinação desenvolvido pelo Brasil, que conta com a participação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

febre amarela fracionada sp 1

As vacinas são aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (estabelecimentos com foco no setor de atenção primária de saúde), postos de vacinação volantes, nos domicílios (caso haja um paciente acamado) e em outros estabelecimentos.

febre amarela fracionada sp 2

Para organizar a vacinação e evitar que haja grandes filas nas portas dessas unidades, o município optou por entregar senhas nas casas das pessoas. Segundo o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Wilson Pollara, essa decisão ajudou a acalmar os moradores. “Aquele fluxo, aquele verdadeiro pânico da população que havia no começo, com filas enormes, realmente se controlou. Porque agora a pessoa sabe quando ela vai ser vacinada, em qual dia e em que unidade”.

febre amarela fracionada sp 3

O trabalho de distribuição de senhas é feito por agentes comunitários de saúde, como a Irene Anunciação Pereira Silva e a Vanuza Martins Cordeiro.

febre amarela fracionada sp 6

Elas saem de uma Unidade Básica de Saúde e caminham pelas ruas batendo de porta em porta para entregar as senhas com a data de vacinação contra febre amarela, além de passarem orientações e verificarem como estão as condições de saúde dos moradores que estão sendo tratados ou acompanhados.

febre amarela fracionada sp 5

Caso não encontrem as pessoas em casa ou na rua, elas voltam em outro dia e, às vezes, também deixam recado com vizinhos.

febre amarela fracionada sp 7

De posse da senha, os moradores podem se vacinar no dia seguinte ou poucos dias depois. Uma profissional de saúde anota suas informações e verifica, por exemplo, se há algum motivo para não vaciná-las, como pessoas com imunodeficiência ou alergia grave à proteína do ovo.

febre amarela fracionada sp 8

Se não houver contraindicação, a pessoa entrega a senha e, em seguida é imunizada com a dose fracionada da vacina contra febre amarela — ou com a dose padrão, no caso de crianças de 9 meses a 2 anos ou pessoas com condições clínicas especiais.

febre amarela fracionada sp 9

A diferença entre as doses está na quantidade injetada: a padrão tem 0,5 mL e protege por toda a vida; a fracionada tem 0,1 mL (um quinto da dose padrão) e fornece imunidade contra a doença por pelo menos 12 meses, provavelmente mais (há um estudo da Fiocruz que aponta oito anos de proteção). O fracionamento de doses é uma forma de esticar o suprimento de vacinas, protegendo mais pessoas e diminuindo a possibilidade de propagação da doença.

febre amarela fracionada sp 10

Outra estratégia adotada no município de São Paulo para imunizar o maior número possível de pessoas é o posto de vacinação volante. Profissionais de saúde que atendem a uma determinada comunidade combinam com algum morador usar parte de sua casa para montar o posto móvel. Se a pessoa não estiver em casa no dia, eles batem na porta de outros moradores fazendo o mesmo pedido.

febre amarela fracionada sp 11

Como o contato entre as equipes de agentes comunitários de saúde e a população é frequente, não é difícil encontrar alguém que aceite ceder a garagem, a entrada da casa ou outro espaço para ajudar a vacinação a ocorrer. Caso não haja espaço, as equipes de saúde organizam a vacinação dentro de uma van.

febre amarela fracionada sp 13

O posto de vacinação volante facilitou a vida da jovem Juliana Oliveira da Silva, de 19 anos. Ela estava iniciando um trajeto de cerca de uma hora, com a filha de um ano no colo e o irmão, para se vacinar na Unidade Básica de Saúde Alcina Piza. O caminho envolve uma caminhada e um percurso via balsa até uma península chamada Ilha do Bororé. “Eu já estava indo pegar a balsa quando os vi aqui. Achei ótimo”, diz Juliana.

febre amarela fracionada sp 14

A balsa transporta de um lado para outro pedestres, pessoas em bicicletas ou montadas em cavalos, carros e ônibus, em um percurso que dura por volta de cinco minutos.

Número de casos

De julho de 2017 a 6 de fevereiro de 2018, foram confirmados 353 casos de febre amarela no Brasil, dos quais 98 resultaram em mortes. No mesmo período do ano passado, eram 509 casos e 159 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela do Brasil seguem a sazonalidade da doença, que acontece, principalmente, no verão (geralmente com aumento de casos de dezembro a maio).

A OMS passou a recomendar no dia 16 de janeiro a vacinação para todos os viajantes internacionais que pretendem ir a qualquer área do Estado de São Paulo, pelo menos dez dias antes da viagem (tempo necessário para o organismo produzir anticorpos contra a doença).

Confira a lista dos municípios brasileiros com recomendação de vacinação

Confira a lista das cidades brasileiras da campanha de vacinação com dose fracionada