270218 medalhamolina27 de fevereiro de 2018 – A Presidência da República do Brasil concedeu nesta terça-feira (27) a medalha de mérito Oswaldo Cruz na categoria ouro ao diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus; à diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne; e ao representante da OPAS/OMS no Brasil, Joaquín Molina. A honraria foi recebida por Molina em cerimônia realizada no Palácio do Planalto como reconhecimento aos serviços prestados à saúde pública brasileira.

A premiação é inspirada em um dos mais reconhecidos cientistas e sanitaristas brasileiros, Oswaldo Cruz, e homenageia pessoas que se destacam no campo das atividades científicas, educacionais, culturais e administrativas para a saúde individual e coletiva dos cidadãos brasileiros.  

Ao receber a medalha, Molina ressaltou a importância da colaboração entre a OPAS/OMS e o Brasil para garantir à população brasileira o direito à saúde por meio do fortalecimento do SUS. “No país, a cooperação técnica oferece uma oportunidade de interatuar com vários parceiros e de intercambiar informações para melhorias nas condições de saúde”, disse. “Dessa forma, podemos atender às prioridades das agendas nacional, regional e global para superar os desafios e contribuir para o desenvolvimento em saúde”, acrescentou.  

###  

A Organização Pan-Americana da Saúde trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e a qualidade de vida de sua população. Fundada em 1902, é a mais antiga agência internacional de saúde pública do mundo. Atua como Escritório Regional da OMS para as Américas e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.