assembleia mundial saude 7018 de maio de 2018 – Os Ministros da Saúde das Américas participarão da 71ª Assembleia Mundial da Saúde, que será realizada entre 21 e 26 de maio em Genebra, na Suíça, e reunirá delegações dos 194 países que compõem a Organização Mundial da Saúde (OMS). No evento, eles buscarão acordos sobre o programa geral de trabalho da OMS para os próximos cinco anos. Essa agenda busca salvar 29 milhões de vidas até 2023, mediante uma série de ações estratégicas que ajudarão os países a alcançar suas metas de saúde nos Objetivos de Saúde Sustentável (ODS).

A Assembleia Mundial da Saúde também discutirá o trabalho da OMS durante emergências, poliomielite, atividade física, escassez de medicamentos e vacinas, a carga de picadas de cobra e doenças cardíacas reumáticas, entre outros pontos.A região das Américas participará por meio de delegações dos países e de uma delegação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), escritório regional da OMS para as Américas, chefiada por sua diretora, Carissa F. Etienne.

A Assembleia Mundial é o órgão de decisão máximo da OMS. Sua principal função é determinar as políticas da organização, nomear o diretor-geral, supervisionar as políticas financeiras e revisar e adotar o orçamento."Este é um ano muito importante para a Assembleia. Por ocasião do 70º aniversário da OMS, estamos celebrando 70 anos de progresso na saúde pública que aumentaram 25 anos de expectativa de vida no mundo, que salvaram a vida de milhões de crianças e que alcançaram enormes avanços na erradicação de doenças mortais como a varíola, e em breve, a poliomielite", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, que neste ano está participando de sua primeira reunião, após ser eleito no ano passado.

A Assembleia também coincide com um novo surto de ebola na África Central, um lembrete de que os riscos de saúde global podem irromper a qualquer momento e que um sistema de saúde pobre em qualquer país pode representar um risco para o mundo.Neste ano, os ministros e autoridades de saúde do mundo foram convidados a falar no plenário de "Saúde para todos: compromisso com a cobertura universal de saúde". Pelo menos 20 delegações das Américas farão parte do debate geral. As delegações receberão relatórios técnicos sobre: atenção primária à saúde como um elemento chave para alcançar a saúde universal; saúde, meio ambiente e mudança climática; e o papel dos parlamentares na conquista da saúde universal e da segurança sanitária global.

Paralelamente à Assembleia, as delegações das Américas promovem diferentes eventos relacionados à saúde universal, doenças não transmissíveis, tuberculose, transplante de órgãos, resistência antimicrobiana e acesso a medicamentos, entre outros temas.

Caminhada e estande da OPAS

Antes da Assembleia Mundial da Saúde, a OMS convocou em 20 de maio uma caminhada e outras atividades para promover a atividade física, a ser realizada na cidade de Genebra. Ministros e delegações das Américas planejam participar dessa atividade.

A OPAS terá um estande nesta atividade em frente ao Palácio das Nações Unidas, onde a Assembleia se reunirá no dia seguinte. No espaço, serão compartilhadas informações sobre o trabalho regional de saúde, com ênfase nas ações tomadas para avançar em direção à saúde universal. Além disso, a OPAS terá exposições itinerantes durante os dias da Assembleia no Palácio das Nações Unidas, com o mesmo objetivo.