fiocruz posse comissao 120anos 220px31 de maio de 2019 – A representante da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil, Socorro Gross, tomou posse nesta sexta-feira (31) na Comissão de Honra dos 120 anos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A cerimônia foi realizada na sede da instituição brasileira, na cidade do Rio de Janeiro.

A Fiocruz completará 120 anos de existência em 2020. Por isso, a Comissão de Honra terá o papel de contribuir para a visão de futuro da instituição, situando a agenda da saúde no debate mais amplo sobre ciência, tecnologia e inovação, bem como as transformações em curso na sociedade.

Além da OPAS/OMS, fazem parte do grupo o ministro da Saúde; governadores(as) dos estados que possuem acordo de cooperação com a Fiocruz; academia, associações e sociedades vinculadas à ciência, saúde e cultura, além do Conselho Nacional de Saúde.

Durante o discurso de posse, Socorro Gross disse que o convite para participar da Comissão – feito pela presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima – tem um significado especial para ela.

“Eu me sinto honrada em estar aqui hoje celebrando o trabalho incansável desta instituição pela saúde pública. Para mim, como profissional de saúde vinda de um país pequeno, a Costa Rica, e de uma sub-região como a América Central, é emocionante fazer parte deste momento. Quando me formei, foi um de seus graduados que me ensinou e me levou ao longo dos caminhos da saúde pública. Esta instituição tem sido crucial na preparação de nossos grandes talentos, de nossos professores e de pessoas que dedicaram sua vida a melhorar a saúde da Região das Américas”, destacou.

A representante também ressaltou o compromisso que a Fiocruz tem com as metas globais dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), incluindo o acesso universal à saúde.

Centro colaborador
A Fiocruz tem uma ampla e histórica parceria com a OPAS/OMS, sendo centro colaborador para Políticas Farmacêuticas; para Educação de Técnicos de Saúde; para Saúde Pública e Ambiental; para Leptospirose; e para Saúde Global e Cooperação Sul-Sul.

Os centros colaboradores da OMS são instituições como institutos de pesquisa, partes de universidades ou academias, que são designadas pelo diretor(a)-geral para realizar atividades de apoio aos programas da Organização. Atualmente, há mais de 800 centros colaboradores da OMS em mais de 80 país trabalhando com a OPAS e a OMS em áreas como enfermagem, saúde ocupacional, doenças transmissíveis, nutrição, saúde mental, doenças crônicas e tecnologias de saúde.