Subcategorias


Para a OPAS/OMS Brasil as redes são consideradas mecanismos que permitem o intercâmbio de informação e experiências, e a valorização do processo de comunicação; também permite a constante troca de conhecimento entre seus atores. Neste sentido, o trabalho em rede é um instrumento importante para apoiar as atividades e concretizar ações efetivas de saúde pública.

Confira a publicação pdf Gestão de Redes na OPAS/OMS no Brasil

A prática de trabalhar com programas e projetos facilita a disseminação de informações, a socialização de experiências internas e garante a transparência da gestão e da prestação de contas da OPAS/OMS a seus parceiros.

As ações de planejamento da OPAS/OMS no Brasil permitem apoiar o governo brasileiro, a Região e outros parceiros institucionais a avaliar produtos da cooperação técnica e identificar possibilidades de disseminação de experiências, ações importantes para assegurar a melhoria da saúde da população. Além disso, possibilita racionalizar o uso e a distribuição dos recursos orçamentários na execução das atividades de cooperação técnica.

Um dos instrumentos de trabalho utilizados para consolidar essa prática e viabilizar a cooperação técnica da OPAS/OMS no Brasil são os Termos de Cooperação Técnica (TC). Os TC são projetos que definem resultados, indicadores e ações a serem executadas de forma alinhada às prioridades da Organização e aos objetivos estratégicos do país. Essas ações visam contribuir para a superação dos desafios e para o fortalecimento e aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde, além de consolidar iniciativas governamentais na esfera da cooperação Sul-Sul.

A seguir, apresentam-se os termos de cooperação vigentes com o Brasil: