Folha informativa atualizada em março de 2018

Principais informações  

  • A depressão é um transtorno mental frequente. Em todo o mundo, estima-se que mais de 300 milhões de pessoas, de todas as idades, sofram com esse transtorno.
  • A depressão é a principal causa de incapacidade em todo o mundo e contribui de forma importante para a carga global de doenças.
  • Mulheres são mais afetadas que homens.
  • No pior dos casos, a depressão pode levar ao suicídio.
  • Existem vários tratamentos medicamentosos e psicológicos eficazes para depressão.  
Leia mais...

2016-2017

Se você acredita que tem depressão, ou conhece alguém que talvez sofra desse transtorno, leia este material.

O que é a depressão?

  • A depressão é um transtorno mental caracterizado por tristeza persistente e pela perda de interesse em atividades que normalmente são prazerosas, acompanhadas da incapacidade de realizar atividades diárias, durante pelo menos duas semanas.
  • Além disso, pessoas com depressão normalmente apresentam vários dos seguintes sintomas: perda de energia; mudanças no apetite; aumento ou redução do sono; ansiedade; perda de concentração; indecisão; inquietude; sensação de que não valem nada, culpa ou desesperança; e pensamentos de suicídio ou de causar danos a si mesmas.
  • A depressão pode afetar qualquer pessoa.
  • Não é um sinal de fraqueza.
  • É um transtorno tratável por meio de psicoterapia, medicamentos antidepressivos ou uma combinação de ambos.

O que você pode fazer se acreditar que está deprimido

  • Converse sobre os seus sentimentos com uma pessoa de confiança. A maior parte das pessoas se sente melhor depois de conversar com alguém que se preocupa consigo.
  • Busque ajuda especializada. Um profissional de saúde ou médico local é um bom começo.
  • Lembre-se que, se receber cuidados adequados, você poderá melhorar.
  • Continue a realizar as atividades das quais você gostava quando estava bem.
  • Preserve as suas relações pessoais. Continue em contato com sua família e amigos.
  • Faça exercício regularmente, mesmo que seja apenas uma caminhada curta.
  • Procure comer e dormir regularmente.
  • Aceite o fato de que você talvez tenha depressão e ajuste as suas expectativas. Você talvez não consiga realizar tanto quanto realizava anteriormente.
  • Evite ou limite o consumo de álcool e abstenha-se de drogas ilícitas, pois podem piorar a depressão.
  • Se tiver pensamentos suicidas, contate alguém imediatamente e peça ajuda.

    Lembre-se: a depressão tem tratamento. Se você acreditar que tem depressão, busque ajuda.

{mosimage}No dia 29 de janeiro, representantes da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) e da Área Técnica de Saúde Mental do Ministério da Saúde (ATSM/MS) se reuniram para organizar uma oficina sobre saúde mental destinada a regiões indígenas.

Leia mais...

nullEntres os dias 20 a 22 de março de 2012, a OPAS/OMS no Brasil sediou a XIV Reunião do Colegiado de Coordenadores de Saúde Mental que teve como objetivo principal a discussão os eixos da Política Nacional de Saúde Mental, com ênfase nas políticas públicas de atenção para as pessoas que fazem uso abusivo de álcool e outras drogas.

Leia mais...

nullAtividade prevista no TCC entre Brasil e Equador que visa a troca de experiências em Saúde Mental foi iniciada com a visita ao Brasil de uma delegação equatoriana no período de 28 de agosto a 07 de setembro de 2011. A visita foi finalizada com uma reunião técnica, nos dias 05 e 06 de setembro, com a participação da Gerência de Saúde Familiar e Ciclo de Vida, Ministério da Saúde, Secretaria Especial de Saúde Indígena e a Delegação do Equador, com o intuito de avaliar as impressões das visitas em campo e planejar as próximas atividades no TCC.

Leia mais...

nullNos dias 13, 14 e 15 de junho, representantes do Ministério da Saúde estiveram reunidos com o assessor regional de saúde mental da OPAS Jorge Rodriguez, na sede da OPAS/OMS no Brasil, para discussão do tema Atenção Psicossocial e Saúde Mental em Desastres.

Leia mais...