Informação Geral

Os Centros Colaboradores da OMS são instituições, como institutos de pesquisa, partes de universidades e centros acadêmicos, designadas pelo Diretor-Geral para realizar atividades em apoio aos programas da Organização. Atualmente mais de 800 centros colaboradores em mais de 80 Estados Membros trabalham com a OMS em áreas como enfermaria, saúde ocupacional, doenças transmissíveis, nutrição, saúde mental, saúde, doenças crônicas e tecnologias em saúde, entre outras.

Todos os Centros Colaboradores da OMS na Região das Américas são conhecidos como Centros Colaboradores da OPAS/OMS, pois a Organização Pan-Americana da Saúde atua como repartição regional da OMS e por sua estrutura constitucional. Atualmente, abriga mais de 180 Centros Colaboradores ativos em 16 países nas Américas (sem incluir as novas propostas em consideração).

Cada Centro Colaborador da OPAS/OMS coopera com uma divisão técnica específica da OPAS/OMS, segundo termos de referência acordados mutuamente. Esse acordo inicialmente tem uma vigência de quatro anos e, em alguns casos, pode ser renovado por um período adicional de até quatro anos.  Os técnicos da OPAS/OMS identificam centros que estão aptos e dispostos a serem designados como tal. Em seguida, após pelo menos dois anos de colaboração frutífera, esses técnicos dão início a uma proposta de designação a partir de um programa regional ou mundial da OMS. As candidaturas espontâneas ou indicações por iniciativa das próprias instituições não são aceitas.

As informações completas sobre as políticas, procedimentos e responsabilidades da OMS estão disponíveis no Guia para os Centros Colaboradores da OMS.