Boletins Panaftosa

Home


Violência Doméstica e Violência Sexual

Imprimir E-mail

                    A Área de Desenvolvimento Sustentável e Saúde Ambiental da Organização Pan-Americana da Saúde - OPS em Washington e a Organização Mundial da Saúde - OMS realizaram nos dias 28 e 29 de junho, na cidade do México, uma oficina para discutir o documento preliminar denominado Prevenindo a violência entre casais íntimos e a violência sexual contra a mulher: tirando ações e gerando uma base de evidências. O objetivo da reunião foi realizar uma revisão do material técnico e identificar possíveis oportunidades de colaboração entre os países da região para fortalecer a prevenção dessas formas de violência.

 

O documento, que passa pela sua revisão final, traz novas luzes sobre a violência doméstica e a violência sexual a partir da ótica da saúde pública, reconhecendo os danos que este tipo de agressões causa às mulheres e suas famílias. O texto discute algumas estratégias para nortear a prevenção desse tipo de violência no âmbito da Atenção Primária.

O Brasil esteve representado por meio do Programa de Saúde da Mulher do Ministério da Saúde do Brasil e a OPAS Brasil pela Unidade de Saúde Familiar. Além de expertos da OPS e da OMS estiveram presentes também técnicos dos países de México, Bolívia e Honduras trazendo suas reflexões sobre o documento e as experiências locais sobre o combate à violência doméstica e sexual nesses países.

Organizado em quatro capítulos e uma seção de conclusões, o documento apresenta uma revisão teórica sobre os conceitos de violência sexual e violência doméstica. O trabalho também aponta a magnitude e conseqüências dessas formas de violência nas diversas sociedades. Analisa os fatores de risco e de proteção associados a estes eventos. Com uma abordagem de prevenção primária ao longo do ciclo de vida, o texto oferece um conjunto de evidências científicas que sustentam ações e programas de prevenção e assistência praticados em diversos contextos nacionais que se mostraram promissores no enfrentamento dessas formas de violência. Além disso, o documento contém uma análise de estratégias eficazes que conjugam uma perspectiva articulada de gênero, justiça penal e direitos humanos com vistas a fortalecer os programas de prevenção e de assistência dirigidos a reduzir o impacto da violência doméstica e sexual nos nossos países. 

Espera-se que a partir da discussão deste documento os países da região tenham a disposição informações técnicas adequadas que contribuam com o desenho e prática de estratégias de prevenção contra a violência doméstica e sexual e o aumento da consciência quanto ao potencial de prevenção deste tipo de fenômenos.

Dando seguimento ao tema, nos próximos dias a OPAS Brasil vai realizar uma discussão temática envolvendo várias áreas técnicas do Ministério da Saúde que atuam no tema com vistas a revisar o conteúdo e recomendações do documento assim como identificar desafios e oportunidades para desenvolver ações interprogramáticas nesta área.
 
O documento completo poderá ser acessado no nosso site assim que finalize sua revisão.

Última atualização em Qui, 08 de Julho de 2010 06:58
 

Setor de Embaixadas Norte, Lote 19, 70800-400 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 08-729, 70312-970 - Brasilia, DF, Brasil
Tel: +55 61 3251-9595