A resiliência e inovação da BVS em direção ao futuro foi tema da pré-conferência ACURIL 2022

2 Jun 2022
ACURIL 2022

A Association of Caribbean University, Research and Institutional Libraries (ACURIL) realiza sua conferência de 2022 sob o tema Gestão de mudanças e resiliência: ação proativa em bibliotecas, museus e arquivos do Caribe. Um evento pré-conferência, realizado em 26 de maio, trouxe a mesa redonda Conteúdo da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), que contou com exposições de Amanda Wilson, Chief, Office of Engagement and Training, National Library of Medicine (NLM), Sebastián García Saisó, Diretor do Departamento de Evidência e Inteligência para a Ação em Saúde da Organização Pan Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) e Diretor a.i. do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME/OPAS/OMS), e Marcia Y. Barretto, Coordenadora de Infraestrutura de Tecnologias da Informação, Gerência de Gestão Administrativa e de Planejamento na BIREME/OPAS/OMS. Este evento foi presidido por Ayaana Alleyne Cumberbatch, da Biblioteca de Ciências Médicas, University of West Indies, em St. Augustine.

Amanda Wilson falou sobre a estratégia da NLM para o período 2022-2036, quando a instituição completa o bicentenário de sua fundação. A missão da NLM e sua incumbência federal, explicou Amanda, é coletar, preservar e disseminar informação biomédica. A unidade de Operação da Biblioteca (Library Operations) tem uma visão de futuro no qual dados e informação continuarão a transformar e acelerar a descoberta em biomedicina para aprimorar a saúde e os cuidados em saúde mundialmente. O Plano Estratégico da NLM neste sentido inclui alcançar mais pessoas por meio de disseminação e comprometimento e ajudando a formar profissionais especializados em pesquisa e saúde orientada por dados.

Sebastián García Saisó e Marcia Y. Barretto apresentaram o tema “Biblioteca Virtual em Saúde: resiliência e inovação em direção ao futuro” (no original em inglês Virtual Health Library: resilience and innovation towards the future). A apresentação foi iniciada por Sebastián García, que destacou os 24 anos da BVS completados em 2022, mencionando as circunstâncias da criação da BVS, em 1998, durante o IV Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde (CRICS IV), em San José, Costa Rica. Foram signatários da Declaração “Hasta la Biblioteca Virtual en Salud” 19 países da América Latina e 13 países do Caribe. Desde então, foram realizadas 7 reuniões de Coordenação Regional da BVS, em geral precedendo os CRICS, exceto a primeira que ocorreu em 1999 e foi realizada em Washington, D.C., com abertura da reunião feita pelo então Diretor da OPAS/OMS, Sir George A. O. Alleyne. A mais recente, BVS7, ou 7° Reunião de Coordenação da BVS, ocorreu em 2018, antecedendo o CRICS10, realizado em São Paulo, Brasil. No CRICS10, destacou, estiveram presentes 10 membros de países do Caribe (Belize, Guiana, Jamaica, Suriname e Trinidad & Tobago).

Marcia Y. Barretto, a seguir, enumerou algumas das realizações da BVS em seus 24 anos: as principais fontes de informação, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS); a relevância da BVS para as instituições de saúde nacionais (Ministérios e Secretarias de Saúde, instituições acadêmicas); instâncias temáticas (BVS MTCI, BVS Enfermagem, BVS Comunicação Científica). Mencionou, em seguida, produtos de informação criados durante a pandemia para aportar conteúdo científico e técnico qualificado sobre o vírus e a COVID-19, como Vitrines do Conhecimento e as bases de dados especializadas, com destaque para a base de dados da OMS sobre COVID-19 desenvolvida com a contribuição da BIREME e que recebeu, em 2021, o prestigioso prêmio “Choice” da American Library Association. Mostrou, também, as estatísticas de acesso e uso dos portais da BVS que refletem uma tendência de aumento, especialmente nos últimos anos.

Sebastián García concluiu, então, a apresentação, vislumbrando o futuro da BVS, mencionando inovações como a adoção de padrões internacionais em ciência e tecnologia que já são de uso corrente nas metodologias e tecnologias da BVS, como a utilização de códigos open-source. Não obstante, os profissionais da BIREME estão constantemente atualizando as metodologias seguindo padrões internacionais e o estado da arte na construção de portais e infraestruturas, para melhor atender à comunidade de usuários da BVS.

Sebastián destacou, ademais, que a BVS é um modelo de gestão do conhecimento baseado no trabalho colaborativo e em rede, que tem por objetivo prover acesso à informação e evidência científica em saúde a usuários do setor da saúde que contribui para diminuir a lacuna entre o conhecimento e a prática nos países da Região. Seus resultados podem impactar os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): 3-Saúde e bem-estar; 4-Educação de qualidade; 10-Redução das iniquidades; e 17-Parceria para atingir os ODS.

García concluiu anunciando que a BIREME deverá, possivelmente em 2023, realizar o XI Congresso Regional de Informação em Ciências da Saúde – CRICS XI e a 8° Reunião de Coordenação da Biblioteca Virtual em Saúde – BVS8. Os anúncios serão feitos oportunamente e desde já, estão todos convidados, afirmou.