Saúde auditiva

Globalmente, mais de 1,5 bilhão de pessoas experimentam algum grau de perda auditiva. Destes, estima-se que 430 milhões tenham perda auditiva moderada ou grave no ouvido com melhor audição.

Na Região das Américas da OMS, cerca de 217 milhões de pessoas vivem com perda auditiva, ou seja, 21,52% da população. Espera-se que até 2050, esse número possa subir para 322 milhões. A maioria das pessoas com perda auditiva não tem acesso a intervenções. A perda auditiva não tratada tem um impacto de longo alcance na vida das pessoas afetadas e de suas famílias. Em nível social, representa um custo anual de US$ 262 milhões na região. Assim, ações urgentes são necessárias para prevenir e tratar a perda auditiva, a fim de mitigar seu impacto adverso em todas as fases da vida.

A trajetória auditiva de um indivíduo ao longo do curso de vida determina sua capacidade auditiva a qualquer momento

O que se entende por cuidados com os ouvidos e com a audição

O termo cuidados com os ouvidos e com a audição refere-se a todas as intervenções necessárias para prevenir, identificar e tratar a perda auditiva e doenças auditivas relacionadas. Inclui reabilitação e apoio para pessoas com perda auditiva.

O que a OPAS faz

A OPAS clama por ação à nível nacional pelos Estados Membros / A OPAS recomenda que os Estados Membros integrem os cuidados com os ouvidos e com a audição centrados nas pessoas com os planos nacionais de saúde para a cobertura universal de saúde e fortaleçam a prestação do sistema de saúde em todos os níveis de atenção à audição.

Para facilitar essa integração, o Relatório Mundial sobre Audição (RMA) foi desenvolvido (em resposta à resolução da Assembleia Mundial da Saúde de 2017 (WHA70.13 de sua sigla em inglês) sobre perda auditiva, como meio de fornecer orientação para os Estados Membros integrarem os cuidados com o ouvido e com a audição em seus planos nacionais de saúde.

Torne-se um membro do Fórum Mundial sobre Audição aqui (inglês)