BIREME apoia PANAFTOSA no envio de vacinas antirrábicas à Venezuela

1 Set 2022
video sobre envío de vacunas antirrábicas

No início de junho de 2022, duas Representações da OPAS/OMS (Colômbia e Venezuela) e dois Centros Especializados (BIREME e PANAFTOSA), localizados em São Paulo e no Rio de Janeiro, estiveram envolvidos em uma ação conjunta e efetiva de envio de 2.000 vacinas antirrábicas para humanos, para atender uma emergência na Venezuela. Esta ação tornou-se uma bem-sucedida cooperação regional entre as diferentes agências da OPAS/OMS nos países.

Em ação coordenada pela Administração do PANAFTOSA no Rio de Janeiro, a Administração da BIREME, em São Paulo, foi acionada para receber e despachar vacinas antirrábicas humanas para o Rio de Janeiro, que estavam disponíveis tanto no almoxarifado do Ministério da Saúde do Brasil no município de Guarulhos, quanto no Instituto Pasteur em São Paulo. Essas vacinas seriam enviadas à Venezuela imediatamente, inclusive para observar as especificações técnicas de embalagem, conservação e validade das vacinas.

Pela OPAS Venezuela – parte de uma nota[1] publicada (em espanhol) é replicada a seguir

“As vacinas, que chegaram do Brasil em voo comercial, foram adquiridas pelo Centro Pan-Americano de Febre Aftosa e Saúde Pública Veterinária (PANAFTOSA/SPV), centro científico da OPAS que trabalha com zoonoses, doenças transmissíveis dos animais vertebrados ao homem. Também chegaram com as vacinas insumos de laboratório para detectar casos suspeitos, e todo o material foi transferido de Maiquetía para o armazém central de epidemiologia do MPPS, localizado em Las Adjuntas.

Essas vacinas permitirão a ação preventiva contra a raiva naqueles trabalhadores que realizam atividades que os tornam mais propensos a contrair esta doença, e que também vivem em áreas de alto risco, principalmente Zulia e algumas regiões de Mérida e litoral de Aragua. Outra parte será destinada às vítimas de mordidas de animais doentes de raiva ou que se supunha terem essa doença. No total, essa doação atenderá cerca de 700 pessoas. Graças à chegada dessas vacinas, a Venezuela aumenta seu estoque para atender a população que está em situação de maior vulnerabilidade à raiva e atender casos específicos, se necessário.”

A ação conjunta de apoio entre os dois Centros no Brasil, além de outros por conta da localização de importantes aeroportos nacionais e internacionais tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro, fortaleceu a institucionalidade da Organização, permitindo que a OPAS/OMS Venezuela recebesse as vacinas em um em tempo hábil para atender às necessidades de saúde preventiva do país.

O Departamento de Comunicação da OPAS/OMS coordenou a produção do vídeo “Quatro Escritórios da OPAS colaboram para a entrega urgente de vacinas contra a raiva humana na Venezuela” com os diferentes funcionários e colaboradores envolvidos, onde se pode observar a importância do compromisso e motivação de todos para a saúde.

[1] Organización Panamericana de la Salud. [Internet] Llegaron a Venezuela dos mil dosis de vacunas contra la rabia. 17 de junio de 2022. Disponível em: https://www.paho.org/es/noticias/17-6-2022-llegaron-venezuela-dos-mil-dosis-vacunas-contra-rabia