• PubliCIENT
    PubliCIENT

Congresso Nacional de Publicação Científica de Cuba publiCIENT 2021 promove a ciência aberta

22 abr 2021

O Centro Nacional de Informação em Ciências Médicas e o Conselho Nacional das Sociedades Científicas em Saúde realizaram o VII Congresso Nacional de Publicação Científica em Ciências da Saúde. A atividade ocorreu de 15 a 26 de março de 2021 em formato virtual e teve como temas centrais a qualidade da gestão editorial e avanços na implementação dos princípios e modelos de Ciência Aberta.

publicient-poster

O congresso, voltado para editores científicos, pesquisadores, profissionais de saúde e outros stakeholders, se propôs a analisar particularidades que afetam a qualidade da gestão editorial em revistas científicas; propor estratégias para aumentara qualidade da produção e da gestão editorial; e conhecer a implementação de modelos em prol da Ciência Aberta em Cuba.

Os palestrantes são especialistas em comunicação científica de instituições da América Latina e Caribe, incluindo a OPAS e seu Centro Especializado de Informação Científicas e Técnicas, BIREME.

Diego González, diretor da BIREME, apresentou o tema “BIREME: missão e produtos de informação em saúde”, onde destacou a missão e trajetória do Centro, sempre comprometido com a democratização e o acesso a evidências científicas para a tomada de decisão em saúde. Além disso, apresentou os três principais produtos da BIREME: LILACS, BVS e DeCS, bem como todos aqueles que são desenvolvidos nos níveis global, regional e nacional. Fez menção especial aos produtos desenvolvidos durante a pandemia de COVID-19 e destacou a estratégia de trabalho em rede utilizada pelo Centro para o desenvolvimento de seus produtos e serviços.

No mesmo dia, Sueli Mitiko Yano Suga, supervisora da área de Fontes de Informação Referenciais da BIREME, apresentou “LILACS, um ecossistema de informação científica e técnica em Ciências da Saúde da América Latina e do Caribe”, destacando a missão e as diferentes interfaces da LILACS, como um banco de dados que recentemente fez 35 anos e dá visibilidade e acesso à produção científica e técnica dos países da Região.

A metodologia LILACS é adotada por mais de 80 bases de dados que compõem as redes LILACS e BVS; e o Sistema de Informação em Ciência da Saúde da América Latina e Caribe, que é um de seus pontos fortes. Ao apresentar a Metodologia, Sueli Suga falou sobre o uso do DeCS/MeSH – Descritores em Ciências da Saúde para indexação temática de documentos, seu uso em estratégias de busca e demonstrou o novo DeCS Finder, um serviço que funciona na web e localiza automaticamente qualquer descritor, sinônimo ou qualificador do vocabulário controlado pelo DeCS/MeSH de um determinado texto em uma fração de segundos.

No dia 26, Lilian Calò, Coordenadora de Comunicação Científica da BIREME, fez uma apresentação sobre “Avaliação por Pares Aberta: maior transparência na comunicação científica”, fazendo uma análise da evolução da comunicação científica desde o início do século XX até as mudanças no cenário que levaram à publicação em acesso aberto, métricas alternativas de impacto, preprints, avaliação por pares aberta, e dados abertos. A mudança de paradigma é irreversível, e a comunidade científica e a sociedade se beneficiarão da adoção da ciência aberta, algo já demonstrado durante a pandemia de Covid-19.

O evento contou ainda com a presença de Eliane Pereira dos Santos, Assessora Regional em Gestão do Conhecimento e Redes do Departamento de Evidências e Inteligência para Ação em Saúde (EIH), que falou sobre os “100 Anos da Revista Panamericana de Salud Pública: trajetória, cenário atual e perspectivas futuras”.

A Relatoria oficial do evento destaca a participação da BIREME: “A participação do Dr. Diego González Machín, diretor do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, com 54 anos de existência, permitiu nos atualizar sobre a estratégia de cumprir sua missão em contribuir para o desenvolvimento da saúde dos países da região por meio da democratização do acesso, publicação e uso da informação, conhecimento e evidência científica; destacando a LILACS como uma de suas prioridades e o principal repositório da produção científica e técnica em ciências da saúde na América Latina e Caribe, apresentada por sua coordenadora, a Mestra Sueli Mikito Suga, como um ecossistema de informação em rede ao qual Cuba deve continuar a se integrar e contribuir com a indexação de suas publicações na área da saúde […] Outro pilar da ciência aberta, a avaliação por pares aberta,  foi o ápice deste importante tema no evento, explicado por um de seus maiores expoentes em nossa região, a Dra. Lilan Calò, que coordena o departamento de comunicação científica do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde. Em sua fala, ela nos mostrou o quanto devemos avançar no processo de avaliação do que publicamos, atestando sua transparência.”

Segundo José Henrique Manzanet, que faz parte da Comissão Organizadora do evento, “o apoio e participação da OPAS no publiCIENT 2021 através da BIREME e da Unidade de Gestão do Conhecimento e Redes, ambos pertencentes ao EIH, tem servido como estímulo e catalisador para o crescimento e desenvolvimento das atividades de informação e comunicação científica em ciências da saúde em Cuba”.

O evento teve ainda, além de conferênciaspôsteres e trabalhos de tema livre, selecionados pelo Comitê Científico.  A lista completa de expositores também está disponível.