OPAS e Cofen revelam as experiências reconhecidas pelo Laboratório de Inovação em Enfermagem

9 Dez 2020
lab inovacao

Brasília, 9 de dezembro de 2020 – A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil e o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) divulgaram nesta quarta-feira (9) a lista com as 16 experiências reconhecidas pelo Laboratório de Inovação em Enfermagem: “Valorizar e fortalecer a saúde universal”. A iniciativa, lançada em setembro de 2019, recebeu 329 inscrições de estados de todas as regiões do país que traçam um panorama das estratégias adotadas por profissionais de enfermagem no enfrentamento aos desafios do sistema de saúde. 

O representante interino da OPAS/OMS no Brasil, Miguel Aragón, afirma que, apesar deste Laboratório de Inovação ter chegado ao fim, "a enfermagem continua e esperamos que as pessoas possam obter essas experiências e utilizá-las no nível dos estabelecimentos de saúde. Aragón evidenciou que a divulgação das 16 experiências inovadoras reconhecidas pela OPAS e pelo COFEN – dentre as 329 inscritas – ocorre no ano dos profissionais de enfermagem e obstetrizes, declarado na Assembleia Mundial da Saúde de 2019. 

O ano foi declarado para reconhecer o trabalho feito por enfermeiras, enfermeiros e obstetrizes em todo o mundo, bem como defender mais investimentos para esses profissionais e melhorar suas condições de trabalho, educação e desenvolvimento profissional.

O Laboratório de Inovação em Enfermagem mapeou, sistematizou e divulgou experiências inovadoras produzidas pela área de enfermagem – enfermeiras(os), técnicas(os) e auxiliares – no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), em gestão de serviços, atenção à saúde, educação e formação profissional. Estão representados entre os trabalhos selecionados os estados do Amazonas, Alagoas, Fortaleza, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Rio de Janeiro. Confira a seguir:

 

Papel do protocolo da enfermagem no processo de acolhimento e primeira consulta para zerar as filas na atenção primária em saúde no município de Jaraguá do Sul (SC)

+info

Mudando a forma de nascer no estado do Amazonas: implantação do parto na água no CPNI da Maternidade Estadual Balbina Mestrinho

+info

Elaboração e Implementação de Manual de Orientações para Preparo e Administração de Medicamentos Injetáveis (pacientes adultos e pediátricos)

+info

Teleconsultorias para enfermeiras(os): ferramenta de suporte à prática clínica na atenção primária à saúde

+info

A inserção da cultura de segurança na assistência de enfermagem pediátrica ortopédica

+info

Apoio matricial de enfermagem no cuidado à pessoa com ferida: inovando e fortalecendo o SUS

+info

Implantação da técnica de recuperação intraoperatória de sangue em serviço público de atendimento ao trauma

+info

Implantação de Protocolos de Enfermagem para ampliação do acesso na atenção primária à saúde em Santa Catarina

+info

O enfrentamento da sífilis a partir da ampliação da clínica do enfermeiro em Florianópolis (SC)

+info

Circuito Eu Sou SUS - Pré-Natal: Uma estratégia para fortalecer a adesão ao pré-natal

+info

Atenção primária à saúde abrangente: ampliando acesso para uma enfermagem forte e resolutiva

+info

Ampliação do acesso a partir da inserção de DIU por enfermeiros na APS de Florianópolis

+info

Guia de enfermagem na atenção primária à saúde: relato de experiência acadêmica

+info

Fábrica de Cuidados: uma tecnologia social para construção de modelos de cuidar em saúde

+info

AVALIA TIS: aplicativos para uso de enfermeiros na avaliação clínica de pacientes hospitalizados

+info

A atuação da Enfermeira de Ligação no Modelo CHC/UFPR de gestão de altas

+info


"Este Laboratório de Inovação foi feito para dar visibilidade à importância do trabalho da enfermagem, que faz acontecer a saúde para o povo brasileiro", destaca Manoel Carlos Neri, presidente do COFEN.

Puderam se inscrever trabalhadores e gestores de serviços de saúde públicos, de todos os níveis de atenção, instituições de ensino públicas e privadas sem fins lucrativos e organizações não governamentais.

As experiências deviam abordar dois grandes temas:

1 – Valorização da enfermagem – compreendem experiências que abordem os seguintes subtemas:

  • Liderança e função coordenadora da enfermagem na assistência à saúde;
  • Inovação na qualidade da formação profissional em enfermagem (Interprofissionalidade, Integração ensino e serviço, trabalho colaborativo);
  • Gestão do trabalho com foco na valorização do profissional de enfermagem (saúde e segurança do trabalhador, desenvolvimento profissional);
  • Uso de evidências científicas na prática da enfermagem.

2 – Ampliação do escopo de práticas de enfermagem – em que serão consideradas experiências que tratam das condições de trabalho e das capacidades dos profissionais de enfermagem, como parte da atenção de um modelo centrado na pessoa, família e comunidade, bem como do fortalecimento da atenção primária e das redes integradas de serviços de saúde, com os seguintes subtemas:

  • Melhoria do acesso aos serviços de saúde;
  • Redução do tempo de espera nas consultas;
  • Maior adesão ao tratamento, gestão de sintomas e utilização dos serviços;
  • Efetividade clínica na atenção aos usuários/pacientes;
  • Maiores níveis de satisfação do usuário, unidos a uma atenção mais personalizada, à provisão de informação e uma maior dedicação no tempo de consulta.

Laboratórios de Inovação em Saúde

A estratégia do Laboratório de Inovação em Saúde (LIS) foi idealizada pela OPAS, em 2008, para agregar uma nova ferramenta nas atividades de cooperação técnica a partir da compreensão de que diversas inovações são produzidas no Sistema Único de Saúde (SUS). O Laboratório de Inovação tem como propósito a identificação, sistematização e divulgação dessas iniciativas, aspirando se tornar referência para a troca de conhecimentos e experiências entre gestores(as), trabalhadores(as) e outros atores no Brasil, além de disseminar as experiências brasileiras bem-sucedidas para outros países.

O LIS busca captar e documentar os conhecimentos considerados bem-sucedidos, inovadores e relevantes das experiências desenvolvidas no âmbito da gestão, atenção e da formação no SUS, e que apresentam contribuições para a melhoria do processo de trabalho e dos serviços de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS).

Por meio do edital publicado, o objetivo é, também, gerar conhecimentos de forma ascendente sobre a prática da enfermagem, como subsídio para formular políticas viáveis e sustentáveis para o SUS, contribuindo para sua qualificação.