Eliminação da Tuberculose: Brasil recebe 37ª Reunião do Conselho da Stop TB Partnership com a presença dos diretores da OPAS e da OMS

6 Fev 2024
Jarbas Barbosa
6 Fev 2024

Brasília, 6 de fevereiro de 2024 – O diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Jarbas Barbosa, e o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, participaram da abertura da 37ª Reunião do Conselho da Stop TB Partnership, em Brasília, Brasil. A Stop TB Partnership é uma coalizão global de parceiros dedicados a acabar com a tuberculose (TB) até 2030 e reúne conhecimentos especializados de um amplo espectro de parceiros nacionais, regionais e globais.

Em sua fala na abertura da reunião, o diretor-geral da OMS reforçou que, apesar dos avanços nos últimos 12 anos, cerca de 30% da população mundial ainda não foi alcançada pelas ações de combate à tuberculose, como diagnóstico oportuno e tratamento, e são oriundas principalmente de localidades mais pobres. Tedros Adhanom também chamou a atenção para uma ferramenta importante para avançar em direção à eliminação da TB, que é o desenvolvimento de uma nova vacina.

“A pandemia evidenciou que com compromisso político e financeiro novas vacinas podem ser desenvolvidas rapidamente”, disse o diretor-geral da OMS, lembrando que a BCG tem um papel fundamental na proteção de crianças e que o mundo precisa de uma nova vacina para garantir melhor proteção para adolescentes e adultos, que são mais acometidos pela doença.

Em janeiro de 2023, a OMS estabeleceu um Conselho Acelerador de Vacinas contra TB para facilitar o licenciamento e o uso de novas vacinas eficazes contra a tuberculose, catalisando o alinhamento de alto nível entre financiadores, agências globais, governos e usuários finais na identificação e superação de barreiras ao desenvolvimento de vacinas contra a tuberculose.

Programa para eliminação de doenças socialmente determinadas

O diretor da OPAS, Jarbas Barbosa, destacou que para acabar com a tuberculose como um problema de saúde pública e atingir as metas globais de eliminação da doença é fundamental o engajamento constante de todos os setores da sociedade e o enfrentamento aos determinantes sociais. Nesse sentido, Jarbas chamou a atenção para o lançamento de um programa para eliminação de doenças socialmente determinadas, que será lançado pelo governo brasileiro na quarta-feira (7/02), e reúne 14 ministérios. 

“É muito inovador porque une muitos Ministérios para falar e enfrentar os determinantes sociais não só para a TB, mas para outras doenças determinadas socialmente. Acredito que esse Programa vai inspirar outros países do mundo a implementar iniciativas semelhantes”.

A secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde do Brasil, Ethel Maciel, falou que o país figura entre os países de alta carga de Tuberculose no mundo e o lançamento do Programa vem ao encontro do compromisso de mudar essa realidade.

“Junto com a OMS coordenei aqui no Brasil um estudo que identificou que 48% de todas as pessoas com tuberculose sensível aos medicamentos estavam com custos catastróficos (despesas médicas diretas, despesas não médicas e custos indiretos, como perdas de renda que chegam a mais de 20% da renda familiar total). Isso demonstra, de forma inequívoca, como as nossas populações são vulnerabilizadas e, por isso, criamos um decreto para trabalhar em um Comitê Interministerial”, destacou a Secretária da SVSA referindo-se ao Comitê Interministerial para Eliminação da Tuberculose e Outras Doenças Socialmente Determinadas (CIEDDS), criado em abril de 2023.

O lançamento do “Programa Brasil Saudável: Unir para cuidar” é um desdobramento das ações do CIEDDS.

As doenças e infecções determinadas socialmente são influenciadas por questões como pobreza, fome e iniquidades sociais, ao mesmo tempo que também perpetuam essas situações. Entre elas estão a Tuberculose, Hanseníase, Malária, Tracoma, Oncocercose, Esquistossomose, Doença de Chagas, entre outras.

A STOP TB Partnership

Fundada em 2001, a Stop TB Partnership é uma organização sediada nas Nações Unidas, comprometida em atender as necessidades e amplificar as vozes das pessoas, comunidades e países afetados pela tuberculose.