Prêmio “APS Forte no SUS” premia práticas inovadoras na atenção primária à saúde

7 Abr 2022
Representante da OPAS/OMS no Brasil entrega prêmio a um dos vencedores

Brasília, 7 de abril de 2022 (OPAS) – No Dia Mundial da Saúde, celebrado nesta quinta-feira (7), o Ministério da Saúde do Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) reconheceram quatro práticas inovadoras na atenção primária inscritas na terceira edição do prêmio “APS Forte no SUS: Integralidade e Cuidado”. Estiveram presentes na cerimônia, realizada em Brasília, autores das 12 experiências finalistas. O prêmio recebeu, ao todo, 1.151 inscrições de todas as regiões do país. 

A premiação busca reconhecer as melhores experiências da assistência feita na atenção primária à saúde em todo o país, levando em conta os desafios impostos pela pandemia. O objetivo é promover a troca de conhecimento e usar os melhores exemplos como subsídio para a melhoria das políticas desenvolvidas no âmbito federal.

De acordo com a representante da OPAS e da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Brasil, Socorro Gross, “o Brasil demonstra que tem um SUS forte e com talentos, pessoas que têm mostrado que é possível, em um país com mais de 200 milhões de habitantes, chegar a todos os cantos com uma vacina que nos dá esperança. E isso só é possível com trabalhadores e trabalhadoras que, lá na ponta, estão engajadas, que são apaixonadas pelo trabalho que fazem em um SUS grandioso."

“A escolha do tema integralidade e cuidado foi escolhido para mostrar que a atenção primária à saúde não é feita com apenas um tipo de profissional, mas com talentos multiprofissionais, que podem trabalhar de maneira intersetorial fazendo com que a saúde de todas as pessoas seja melhor", acrescentou Gross, que ressaltou também que as experiência exitosas apresentadas podem ser replicadas e beneficiar um número maior de pessoas.

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, celebrou a data mundial comemorada neste 7 de abril reafirmando que saúde é um direito de toda a população do Brasil. “É um compromisso perene de todos aqueles que trabalham na saúde, sejam médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, gestores. Todos nós temos só um objetivo: oferecer saúde como um direito fundamental. É uma promessa que se materializa pelas nossas mãos”. Queiroga afirmou ainda que as experiências inscritas e reconhecidas no prêmio APS Forte no SUS representam o "esforço e compromisso de levar saúde para todas as regiões do Brasil". 

Mais informações sobre o prêmio APS Forte no SUS

Puderam participar profissionais individuais do Sistema Único de Sáude (SUS), equipes de Saúde da Família, coordenações de Atenção Básica/Primária ou de Promoção da Saúde regionais ou municipais, Secretarias Municipais de Saúde, Secretarias Estaduais de Saúde e entidades filantrópicas, instituições de ensino ou organizações sociais que trabalham em parceria com o SUS.

As iniciativas finalistas foram apresentadas em uma série de eventos virtuais durante o mês de março de 2022 nos quatro eixos temáticos do prêmio, sendo eles “Organização dos serviços da APS para o atendimento integral”, “Integralidade e Equidade”, “Atenção nos ciclos de vida” e “Promoção da Saúde”. Confira a lista abaixo das experiências finalistas e vencedoras (uma em cada eixo temático):

Eixo 1 – Organização dos serviços de APS para o atendimento integral

Experiência vencedora:
•    Programa Saúde no Campo: ampliação do acesso à saúde em um município do interior Pernambucano (Vitória de Santo Antão/PE)

Finalistas:
•    Acolhimento e atendimento multiprofissional em reabilitação pós-COVID-19 (Palotina/PR)
•    Ampliação do acesso e monitoramento dos indicadores da APS em Canaã dos Carajás/PA (Canaã dos Carajás/PA)

Eixo 2 – Integralidade e Equidade

Experiência vencedora:
•    Mediadores Interculturais na APS: Acesso e Acolhimento no SUS (Porto Alegre/RS)

Finalistas:
•    Quartas Transexuais: a atuação da equipe de saúde prisional no atendimento a pessoas LGBTQIA+ (Brasília/DF)
•    Saúde nos terreiros como estratégia de promoção da equidade, integralidade e valorização dos saberes tradicionais (Jaboatão dos Guararapes/PE)

Eixo 3 – Atenção Integral nos Ciclos de Vida

Experiência vencedora:
•    Cuidado integral à saúde das pessoas idosas residentes em ILPI: estratégias para a Atenção Primária (Vitória/ES)

Finalistas:
•    Marcas que afetam – acolhimento na automutilação (Fraiburgo/SC)
•    Projeto Flor do Mandacaru: apoio à saúde do adolescente e redução da gravidez na adolescência (Sobral/CE)

Eixo 4 – Promoção da Saúde

Experiência vencedora:
•    Conviver mais: atividade física através da intersetorialidade para munícipes do Jaboatão dos Guararapes/PE (Jaboatão dos Guararapes/PE)

Finalistas:
•    Horta Escolar, do vasinho ao pomar – experiência intersetorial de promoção da alimentação saudável no Programa Saúde na Escola (Porto Alegre/RS)
•    Inovação, articulação intersetorial, mobilização e assistência: um novo olhar para o cuidado integral dos tabagistas (Belo Horizonte/MG)

As quatro experiências vencedoras serão premiadas com uma viagem para os autores e até dois coautores. Será uma viagem de formação para conhecer uma experiência internacional de organização de rede de atenção à saúde centrada na atenção primária, ainda a ser indicada.

Assista à cerimônia: